Sergipe

04/03/2016 às 15h53

Banco de Leite Humano precisa de mais doadoras

ASN-SE

O Banco de Leite Humano ‘Marly Sarney’ alerta para a necessidade de manter o seu estoque e, com isso, atender as demandas que são crescentes em feriados. A doação de leite humano ajuda a salvar vidas de bebês que não puderam ser amamentados pelas mães. Inúmeras pesquisas apontam as crianças que mamam no peito adquirem vários benefícios, entre eles, menores chances de desenvolver pressão alta, diabetes e obesidade, estando ainda propensos a se tornar mais inteligentes.

Nos meses de janeiro e fevereiro de 2016, o BLH recebeu 103 doadoras e, no mesmo período, foram contabilizadas 220 receptoras. “Como esse é um ato voluntário, solidário e espontâneo, temos dificuldades em conseguir doação, principalmente porque algumas mulheres ainda não conhecem o BLH e têm medo que seu leite diminua”, enfatiza a gerente do BLH, Hélia Karla Agapito.

Foto: ASN

De acordo com a Hélia Karla, a doação de leite humano é fundamental para garantir melhores resultados na recuperação dos prematuros. “Sempre precisamos de doações. Trata-se de uma situação preocupante e que só pode ser revertida com a doação. Doe leite, doe vida”, conclama a gerente do BLH.

Daniela Vieira dos Santos, 18 anos, do município de Canhoba, decidiu doar o leite após o nascimento do seu filho, o pequeno Luís Felipe, no último domingo, 28, na MNSL.

“Eu tenho bastante leite e estou doando para os bebês desta maternidade, que tanto precisam. Quando tiro, fico aliviada, sem febre, frio e desconforto. Meu bebê está consumindo 19 ml a cada três horas. Na primeira retirada, consegui 80 ml. Já ajuda bastante”, disse Daniela.

O leite materno é o alimento mais completo para a criança, possui todos os nutrientes necessários e fornece proteção contra muitas doenças. O reduzido número de doadoras de leite humano influencia diretamente no desenvolvimento dos bebês prematuros internados em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) da MNSL.

Microcefalia

Não há nada comprovado para que as mães tomem medidas drásticas e suspendem o aleitamento materno. Portanto, as mães não devem parar de amamentar. Segundo Luís Eduardo Correia, superintendente da MNSL, o leite humano traz benefícios tanto para os bebês prematuros quanto para as mães.

“O leite humano é o responsável por combater doenças comuns em bebês, por reforçar o sistema imunológico, estimular o desenvolvimento cerebral e até por combater infecções. A mulher doadora voluntária faz um gesto de amor e solidariedade em benefício às outras mães”, enfatizou.

Doação

Para doar o leite humano, as mães devem dirigir-se ao Banco de Leite Marly Sarney portando o Cartão da Gestante ou o exame pré-natal. No local, elas recebem as orientações de como retirar e conservar o leite materno.

Na unidade, a mãe receberá o material necessário para a coleta. Após essa fase inicial, o banco se encarrega de buscar periodicamente o leite na residência de quem doa.

Unidades do Banco de Leite Humano em Aracaju:

Banco de Leite Humano Marly Sarney

Endereço: Rua Recife, s/n, bairro José Conrado de Araújo, ao lado da antiga Maternidade Hildete Falcão.

Telefones: 3226-6335/6337

Sala de Manejo da MNSL

Endereço: Anexo a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (Zona Oeste de Aracaju)

Telefone: 3225-8650


Fonte: ASN-SE