Sergipe

03/03/2016 às 17h45

Mão Amiga paga 3ª parcela da Laranja e abre inscrições para cortadores de cana

ASN-SE

Já está disponível para saque a terceira parcela do Programa Mão Amiga, paga aos catadores de laranja de 14 municípios da citricultura. O benefício é pago em quatro parcelas de R$ 190, no período da entressafra do cultivo a 4.312 agricultores. Para esta parcela, foram investidos R$ 819.280,00 pelo Governo de Sergipe, totalizando R$ 22.379.720,00 já investidos somente na citricultura, em benefício dos municípios de Arauá, Boquim, Cristinápolis, Estância, Indiaroba, Itabaianinha, Itaporanga D'Ajuda, Lagarto, Pedrinhas, Riachão do Dantas, Salgado, Santa Luzia do Itanhy, Tomar do Geru e Umbaúba. 

Foto: Seidh

De acordo com Heleonora Cerqueira da Graça, diretora do Departamento de Inclusão Produtiva (DIP) da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh), o próximo passo é a realização do Seminário de Contrapartida em cada município na próxima quinzena. “Como todos sabem, a participação no seminário é obrigatória para todos os beneficiários, e aqueles que descumprirem essa exigência legal, ficam impedidos de receber a quarta e última parcela do benefício”, alertou a diretora.

Mão Amiga Cana

Também já está definido o cronograma de execução do Programa Mão Amiga Cana 2016. Na última quarta-feira, o DIP reuniu-se com os representantes dos 21 municípios beneficiados para definir o local das inscrições e prestar orientações. As inscrições iniciam-se na próxima segunda feira, 07 de março, e prosseguem até o dia 08 de abril nas sedes da Emdagro ou dos sindicatos dos Trabalhadores Rurais nos respectivos municípios de atividade sulcroalcooleira.

Para participar do programa, o trabalhador precisa comprovar o ofício, no caso dos trabalhadores da cana, através da Carteira de Trabalho, além de estar cadastrado no Cadúnico. Todos os anos os trabalhadores precisam se inscrever nos municípios onde residem e que sejam integrantes do Programa. As secretarias municipais de Assistência Social dão apoio, emitindo o Resumo do Cadastro Único - um dos critérios para o trabalhador pleitear o benefício.


Fonte: ASN-SE