Sergipe

01/03/2016 às 17h13

Disque-Denúncia resulta na prisão de traficante foragido e apreensão de 86 kg de maconha

SSP/SE

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Lagarto, prendeu na manhã desta terça-feira, 1º, Rinaldo Souza Freire de Lima, 60 anos, após receber informações acerca de um fugitivo do Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen), que residia no município e traficava dorgas na região. Foram apreendidos 86 kg de maconha, crack, e uma substância utilizada na produção de explosivos - colorate.

 De acordo com o delegado Hilton Duarte, agentes de polícia permaneceram no bairro Laudelino Freire, endereço informado na denúncia, no dia que antecedeu a prisão. "Os policiais campanaram na noite anterior e nas primeiras horas da manhã, quando Rinaldo apareceu na casa alugada por ele para armazenar drogas, o prenderam. Na primeira abordagem, foi encontrada em posse dele uma pedra de crack. Na casa foram encontrados os mais de 80kg de maconha e colorate", relata.

Foto: SSP/SE

Em análise ao histórico criminal do idoso, ele foi condenado pelo crime de tráfico de drogas outras três vezes, das quais duas, comprovadamente, têm registro de fuga prisional no Preslen, situado em Nossa Senhora da Glória. Segundo o delegado, o preso afirma ter fugido três vezes do sistema prisional sergipano, sendo que a última delas, ocorrida em 2006, pulou o muro com outros dois detentos e fugiu para Pernambuco.

"Natural de Simão Dias, após retornar à região Centro-Sul sergipana, fixou residência em Lagarto, local em que constituiu família e destacou-se como fornecedor de diversos grupos criminosos atuantes na região. Ainda não fora descoberta a origem da droga, fato que as próximas etapas da investigatigação pretendem esclarecer. Entretanto, o destino certamente eram os municípios circunvizinhos, bem como a própria cidade de Lagarto", detalha.

Apesar de o acusado relatar que a substância utilizada na produção de explosivos, colorate, estava na residência pelo fato de ele já ter trabalhado em pedreira, a polícia não descarta a possibilidade de envolvimento com roubo a caixas eletrônicos, utilizando explosivos.

Hilton Duarte destaca a importância da sociedade na resolução de alguns crimes. "A participação da população foi fundamental no cumprimento da lei e retirada de mais um criminoso das ruas. O 181 é um canal que deve ser utilizado por uma segurança pública de melhor qualidade para todos", destaca.

Rinaldo portava uma identidade falsa no momento da prisão, motivo pelo qual também será indiciado por falsidade ideológica, além do tráfico de drogas. Ele será encaminhado para o Preslen para cumprir o restante da pena e será processado por mais esses crimes.


Fonte: SSP/SE