Sergipe

01/03/2016 às 14h49

Divida da FHS com empresa de manutenção pode fechar maternidade Nossa Senhora de Lourdes

Redação Portal A8

O Ministério Público Estadual (MPE) protocolou nesta terça-feira (1º) uma ação cautelar para evitar que a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes feche as portas, devido a suspensão dos serviços realizados pela empresa Beth Med, que realiza manutenção de equipamentos da Unidade.

De acordo com o promotor de saúde, Antônio Fortes, a empresa suspendeu parcialmente a manutenção de equipamentos como incubadoras, berços aquecidos, bombas de difusão entre outros, totalizando 150 equipamentos que podem parar, por falta de pagamento da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS).

Ainda segundo o promotor, o valor da dívida é de 1,3 milhão de reais. “Entramos com essa medida cautelar pedindo o bloqueio desse valor para o pagamento da empresa e a gente pede que o Estado garanta essa assistência, pois esses serviços não podem parar. Pedimos o bloqueio principalmente na verba de comunicação social, pois entendemos que a saúde é imprescindível e essa verba pode ser direcionada. Esperamos êxito nesta ação”, destacou o promotor.

Segundo o representante do MPE, a FHS propôs um parcelamento da dívida em 48 vezes, mas a empresa não aceitou. “Pedimos que o estado, seja através desta empresa ou de outra, garanta a assistência, o que não pode é ficar sem essa manutenção que é imprescindível para o bom funcionamento da maternidade, se a manutenção corretiva e preventiva não for feita, mortes podem acontecer, a manutenção tem que existir”, concluiu o promotor Antônio Fortes.