Sergipe

29/02/2016 às 13h29

Foragido apontado pela polícia como chefe de organização criminosa é preso pela PF

PF/SE

Em operação realizada na madrugada da última sexta feira (26), em uma fazenda localizada no Munícipio de Orocó/PE, Policiais Federais realizaram a prisão de Sandoval Souza Farias, vulgo Neném Cobra, 33 anos e de sua esposa, Ana Lécia Nascimento Pimentel, 30 anos, ambos naturais de Orocó/Pe.

O preso era foragido da Polícia Sergipana desde a deflagração da Operação Matuto, realizada pela Polícia Federal em Sergipe no ano de 2015. Durante essa operação, foram presos integrantes de uma organização criminosa especializada no tráfico de grandes quantidades de maconha e crack, sendo Sergipe um dos principais Estados de distribuição de entorpecentes oriundos do Estado de São Paulo.

Durante a Operação Matuto foram cumpridos, à época, mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 4º Vara Criminal da Comarca de Aracaju, nos Estados de São Paulo, Bahia e Pernambuco, sendo apreendidas drogas, armas de fogo, dinheiro, veículos de luxo, caminhões, ainda bloqueadas contas bancárias e sequestrados bens adquiridos com o lucro advindo do tráfico de drogas.

Sandoval já foi condenado por tráfico de drogas no ano de 2015, juntamente com Ana Lécia, pelo Juízo da Comarca de Lagarto, havendo Ordem de Prisão em aberto. Ressalta-se também que o preso é foragido da Justiça Mineira, contra o qual há outro Mandado de Prisão em aberto, por tráfico de drogas, em decorrência da deflagração da OPERAÇÃO TEJUGO, realizada pela Polícia Federal no Estado de Minas Gerais.

O Juízo da Comarca de Cristinápolis decretou, também, no último dia 26, a prisão preventiva do sócio de Sandoval, o paulista GUINALDO CAETANO. Todavia, este já se encontrava preso preventivamente no COMPAJAF, por ordem da Juíza da 4º Vara Criminal de Aracaju, em decorrência das investigações da Operação Matuto. Também teve a prisão preventiva decretada do mineiro TULIO JOSÉ CINTRA, preso quando foi apreendido cerca de 60 kg de cocaína na Cidade de Cristinápolis/SE, em 2015.

O casal preso será encaminhado para o Estado de Sergipe e permanecerão à disposição do Juízo da 4º Vara Criminal da Comarca de Aracaju, da Vara Criminal de Lagarto e da Vara Criminal de Cristinápolis.

Com as prisões de Sandoval, Ana Lécia, Guinaldo e Túlio, a Polícia Federal concluiu a desarticulação de organização criminosa responsável pelo envio de grandes remessas de drogas para o Estado de Sergipe.


Fonte: PF/SE