Sergipe

29/02/2016 às 09h29

Droga é encontrada na cela do traficante de drogas “Barão”

Redação Portal A8

No último sábado (29), foi encontrada certa quantidade de droga em uma cela do Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho, o Compajaf. Segundo o presidente do Sindicato dos agentes penitenciários (Sindipen), Luciano Nery, foi encontrada cerca de 400 gramas de maconha na cela do mais conhecido como “Barão”, preso há pouco mais de uma semana, por comandar uma quadrilha de tráfico de drogas, um detento considerado de alta periculosidade.

Ainda segundo Luciano Nery, o presídio é comandando por uma terceirizada. “É bom deixar bem claro que é uma unidade terceirizada, que não chega nenhum tipo de mensagem, tem três salas de monitoramento, em torno de 80 câmeras, a gente fica sem entender como esse material ilícito entrou na unidade”, revela o presidente.

Ele alerta ainda que ao todo em Sergipe são 2600 detentos distribuídos em oito presídios. Ele revela que nas unidades públicas, há uma facilidade maior para entrada de mensagens, medicação, alimentação, já que há uma grande quantidade de detentos, maior que a capacidade. O presidente alerta sobre a necessidade de realização de concurso para atender a demanda e evitar a fragilização da segurança nos presídios em Sergipe.

Já Antônio Luiz Oliveira presidente do Sindicato dos agentes penitenciários da Reviver, afirma que a quantidade encontrada foi pequena, apenas três trouxas. Mas alega que com a proibição de fazer a revista íntima, que foi um pedido do conselho penitenciário, está sendo facilitada a entrada de drogas no presídio. Ele relata ainda que todos os trabalhadores são obrigados e alguns agentes

Outro fato que preocupa os agentes da Reviver, é que alguns internos recapturados do presídio de Glória estão atuando como mensageiros,  eles levam comida, ofícios dos advogados e facilita a troca de informações. Os mensageiros são escolhidos pela direção do presídio, que são agentes públicos. “Estranhamos o fato de escolher esses recapturados”, reforça.

Nota

O Desipe informa, que não confere a informação que circula na mídia de que foi encontrado drogas na cela do interno Anselmo, mais conhecido como Barão, na unidade prisional do Compajaf, localizado no Bairro Santa Maria, em Aracaju. O que aconteceu foi que após uma revista nos pavilhões do presídio, autorizada e supervisionada pelo guarda prisional do Desipe, que era o inspetor de plantão do dia, foram encontrados pacotes de fumo e maconha em outra cela, no mesmo pavilhão onde está preso o interno citado.