Sergipe

27/02/2016 às 08h46

Homicídio contra professor no Jardim Centenário teve motivação passional

SSP/SE

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) elucidou nessa quinta-feira, 25, o homicídio que vitimou o professor Filadelfo Brandão de Santana, 44 anos, no último dia 11, enquanto estava na avenida Matadouro, conjunto Jardim Centenário. Foram cumpridos mandados de prisão temporária, em desfavor de José Yuri Souza Cruz, 18, e de sua companheira.

 No decorrer das investigações, foi possível depreender que o crime teve motivação passional, posto que a companheira do acusado mantinha relacionamento extra-conjugal com a vítima. Agentes do DHPP prenderam Iuri no município de Salgado e a companheira foi detida no conjunto Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro.

De acordo com a delegada Thereza Simony, na data do fato foram encontradas evidências que apontavam o casal como possíveis autores do crime. " No celular da vítima havia mensagens trocadas a companheira de Jose Yuri, marcando inclusive o encontro que vitimou o professor de educação física de Frei Paulo", cita.

Foto: SSP

Durante os procedimentos investigativos, descobriu-se que a vítima e a companheira possuíam encontros sexuais desde janeiro, após terem se conhecido em uma festa no município de Itabaiana. "Não havia um relacionamento amoroso, eram apenas encontros casuais, no qual ela, em depoimento, afirma terem ocorrido apenas duas vezes. Solicitamos os mandados em desfavor do casal, entretanto Iuri isentou a companheira, afirmando que quando ele descobriu as mensagens no celular dela, marcou encontro com Filadelfo se passando por ela, sem o seu conhecimento", detalha a delegada.

Após a confissão do acusado na manhã desta sexta-feira, 26, será solicitado o mandado de prisão preventiva. Já a companheira, deverá ser liberada após a conclusão do inquérito, já que Yuri assumiu toda a culpa e autoria do crime.

Iuri tem passagem no sistema criminal sergipano por porte ilegal de arma.


Fonte: SSP/SE