Sergipe

16/02/2016 às 17h05

Franquia é alternativa para quem quer abrir o próprio negócio em Sergipe

Redação Portal A8

Mesmo com a crise econômica, muitas pessoas têm encontrado nas franquias uma opção atrativa para quem deseja investir no próprio negócio. No Brasil, 2015 gerou um aumento de 10,1% nesse tipo de negócio, já no Nordeste, o número de unidades de franquias cresceu 7,4% quando comparado ao ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Foto: Portal A8SE

As franquias mais procuradas por empreendedores são as mais baratas que podem levar o franqueado a receber muito mais do que investiu. Segundo o analista do Sebrae Max Amado, é o que mais acontece em Aracaju e por isso, a capital sergipana acompanha o “boom” na abertura de franquias. “Esse crescimento se devem aos jovens que tem procurando por um negócio fácil e que traga toda orientação e acompanhamento que só uma franquia faz. Mas, o empreendedor precisa se identificar com a atividade e cumprir com exatidão o que é definido pela empresa,” explicou o analista.

Com um constante crescimento, as franquias já chegaram no interior do Estado. Cidades como Estância, Itabaiana e Lagarto já receberam algumas marcas por apresentar uma maior renda Per capita. “O setor ganha a cada dia mais espaço na economia e no interior não seria diferente. Essas três cidades cresceram quando se trata de desenvolvimento e têm um grande potencial de consumo, além do aumento da renda da população, ” relatou o analista Max Amado.

Áreas promissoras

Os setores de alimentação, beleza e lazer são as apostas de crescimento para o analista do Sebrae, Max Amado. “ As franquias de alimentação são as mais procuradas porque com a correria do dia a dia, as pessoas não fazem as refeições em casa e procuram por esses estabelecimentos. ”

Foto: Portal A8SE

E quem investiu nesse ramo foi a empresária Débora Melo. Junto com o esposo, eles buscaram alguma oportunidade de negócio para poder ampliar e diante da crise acharam que a área de alimentação seria uma ótima escolha. “ Queríamos algo novo, que não tivesse em Aracaju. Acabamos conhecendo uma franquia que faz entrega de comida caseira e mineira por in box que é muito comum pelas comidas chinesas. E até agora aceitação está sendo boa, ” destacou a empresária.

Com dois meses de funcionamento e com cinco funcionários no estabelecimento, Débora afirma que vende 90 a 100 boxes de comida por dia e que pela demanda já pensa em ampliar o local, “Aos poucos vamos ganhando espaço, mas já temos planos de ampliar o local para que as pessoas possam fazer a refeição no restaurante. ”