Sergipe

04/02/2016 às 09h47

Enfermeiros mantêm paralisação e realizam manifestação em frente a unidade de saúde

Redação Portal A8

Foto: Portal A8SE
Os enfermeiros do município de Aracaju decidiram manter os braços cruzados em assembleia e realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira (4), em frente ao Hospital de Urgência Fernando Franco, no conjunto Augusto Franco.

Com a paralisação, apenas 50% dos enfermeiros municipais estão realizando atendimento nas unidades de Urgência 24h como o Hospital Fernando Franco (Zona Sul) e Hospital Nestor Piva (Zona Norte). Nas demais unidades, apenas 30% dos profissionais estão trabalhando.

A categoria cobra a regularização de pagamentos dos salários, o recebimento do 13º salário e melhores condições de trabalho. “A principal reivindicação é o atraso salarial. O salário do mês de dezembro só recebemos em janeiro, e o de janeiro era para a gente ter recebido no último dia 29 e até agora nada. A previsão é que o pagamento saia até o dia 12 deste mês, mas não acreditamos que isso irá acontecer. Além disso, falta o pagamento do 13º e lutamos também por condições melhores de trabalho”, afirma a diretora do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe, Renata Oliveira.

Foto: Portal A8SE
A categoria decidiu manter a paralisação até que o pagamento dos salários seja efetivado. “A prefeitura vem fazendo comparativos dos enfermeiros do município com os enfermeiros do Estado. Estão criticando a nossa greve, mas quem delibera greve é a categoria e não a diretoria do sindicato. Se os enfermeiros do município de Aracaju estão se sentindo prejudicados, enquanto os do Estado deram crédito para o governo estadual, agente como diretoria, não pode responder por isso, a gente faz o papel de mediar as situações e respeitar a decisão dos enfermeiros de Aracaju. Eles não são enfermeiros do Estado e decidiram por greve em razão do atraso salarial”, comenta a presidente do Sindicatos dos Enfermeiros de Sergipe, Flávia Brasileiro.