Sergipe

27/01/2016 às 08h38

Fies disponibiliza 1.292 vagas para universidade particular de Sergipe

Ascom/Unit

O Ministério da Educação divulgou oferta do Fies em todo o País e na Universidade Tiradentes (UNIT) foram disponibilizadas 1.292 vagas. As inscrições do programa de Financiamento Estudantil do Governo Federal estão abertas até esta sexta-feira (29) exclusivamente no site do Fies, onde o candidato também pode consultar as ofertas por curso ou por instituição.

As vagas disponibilizadas para a Unit estão divididas entre os campi de Aracaju, Estância, Itabaiana e Propriá. São 31 opções de cursos. O curso de Direito soma cem vagas. Também ganham destaque Odontologia (50 vagas) e Medicina (40).  As Engenharias (Civil, Elétrica, de Petróleo, de Produção e Mecatrônica) somam 195 vagas.

Pode se inscrever no processo seletivo do Fies o estudante que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, obtido pelo menos 450 pontos na média nas provas e não tenha tirado 0 na redação. O candidato precisa ter também renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos.

O candidato poderá se inscrever em um único curso e turno entre aqueles com vagas ofertadas. Durante o período de inscrição, poderá alterar sua opção de vaga, bem como efetuar o cancelamento. Os estudantes serão classificados de acordo com as notas no Enem na edição em que tiver obtido a maior média.

Lista de espera

O processo seletivo do Fies referente ao primeiro semestre de 2016 terá chamada única e lista de espera. Os estudantes que não forem pré-selecionados na chamada única serão incluídos na lista de espera para o preenchimento das vagas eventualmente não ocupadas. O resultado da pré-seleção na chamada única e a lista de espera serão divulgados no dia 1º de fevereiro.

No ano passado o Ministério da Educação anunciou mudanças nas regras do Fies para os contratos assinados a partir do segundo semestre de 2015, como a taxa de juros que passou a ser de 6,5% ao ano.

Em dezembro, portaria do Ministério da Educação definiu que, do total de vagas previstas para o primeiro semestre deste ano, 70% irão para os cursos considerados prioritários pela pasta, nas áreas de saúde, engenharia e de formação de professores.

Outra novidade é que as cidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) terão prioridade na distribuição de vagas do Fies. Além do IDHM, será considerada a demanda por educação superior, calculada a partir de dados do Enem, a demanda por financiamento estudantil, verificada a partir de dados do Fies, e a disponibilidade orçamentária do programa.


Fonte: Ascom/Unit