Sergipe

19/01/2016 às 11h00

Mães não conseguem transferência dos filhos da escola estadual para uma municipal

Redação Portal A8

Foto: A8SE
Muitas mães se reuniram na manhã desta terça-feira (19), em frente à Escola Municipal José Conrado de Araújo para onde querem transferir os seus filhos, mas não conseguem. Adriana Silva Santos é mãe de um aluno que estuda na Escola Estadual Judite Oliveira, mas não está conseguindo transferência para o São José Conrado de Araújo. “Desde sexta-feira que eu durmo na frente da escola e como vamos resolver isso, os filhos da gente vão ficar sem ir para escola?” enaltece revoltada uma das mães.

O filho dela vai para o sexto ano e não tem vaga para este ano na escola, por isso precisa fazer a transferência.

Mas o ano letivo 2015 ainda não terminou na escola estadual Judite Oliveira, no total de quatro notas, ainda falta a última para que os alunos possam concluir e receberem o certificado de conclusão. Por isso até o momento a escola está emitindo uma declaração de que o aluno está em fase de conclusão.

A diretoria da escola municipal José Conrado de Araújo não vai receber o aluno que não tiver concluído o ano, por isso não pode matricular nem admitir esses alunos. Segundo a diretora adjunta do José Conrado de Araújo, Carla Cristina, as aulas iniciam dia 15 de fevereiro conforme o calendário da rede prevê.  Mas, o calendário da escola estadual Judite Oliveira está atrasado e só vai concluir no mês de março. “Está sendo emitida uma declaração, mas as informações dessa declaração não são suficientes para que a gente possa legalmente admitir o aluno nesta escola”, explica a diretora adjunta.

Ainda segundo a diretora a escola está providenciando uma solução legal, sem que haja perigo de responsabilidades de maneira errônea de qualquer uma das partes, já que nem a escola estadual pode emitir certificado de conclusão, nem a escola municipal pode admitir o aluno que não concluiu os estudos.

 A diretora ainda garantiu que em virtude dessa situação tem vagas seguras até a próxima segunda-feira (25), na tentativa de que haja alguma solução ainda essa semana.

Segundo o assessor de comunicação da Secretaria de Estado da Educação, Elton Coelho, foi sugerido que o diretor da Escola Estadual emitisse uma declaração de que o aluno está em conclusão de disciplina do período letivo. Segundo o assessor os diretores têm a autonomia para gerir a situação, e a secretaria espera que haja consenso. “Cabe a outra escola receber o aluno da Escola Estadual Judite Oliveira”, finalizou.