Sergipe

04/01/2016 às 09h58

Carro Fumacê circula a partir de janeiro em cinco bairros de Aracaju

PMA

O carro fumacê, uma parceria entre a Prefeitura de Aracaju e Governo do Estado, reinicia, a partir de janeiro, o trabalho de aplicação de inseticidas nos bairros de Aracaju. Desta vez, cinco bairros da capital receberão o primeiro ciclo de aplicação. Entre os dias 4 e 6 de janeiro o fumacê estará no bairro Cidade Nova, nos dias 4 e 5 no Santo Antônio, de 4 a 7 no bairro Santa Maria, de 6 a 7 no 18 do Forte, e nos dias 7 e 8 de janeiro o fumacê estará no 17 de Março. Lembrando que o carro circula no começo da manhã e no final da tarde, em horários apontados como mais propícios para a presença do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika e febre Chikungunya.

Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Controle da Dengue, Taíse Cavalcante, mesmo com as ações em parceria com o Estado, é preciso que cada um faça a sua parte. “Temos os agentes fazendo seus trabalhos, indo até as residências, porém, cabe a cada pessoa se tornar um vigia de sua própria residência e até alertar vizinhos sobre os cuidados para que o mosquito não se reproduza”, destaca. 

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) reforça a importância da população no combate ao mosquito. Mesmo com a aplicação desses inseticidas, o recomendável é que as pessoas não descuidem da prevenção da dengue em suas casas. “Essa é uma ação que necessita da mobilização da sociedade, onde a comunidade precisa sempre realizar a limpeza nos possíveis locais de focos do mosquito, como quintais, lavanderias, e ainda não deixar recipientes, latas, garrafas e pneus expostos ou com água parada. É preciso cobrir e limpar os reservatórios de água e lavanderias para que o mosquito não deposite ovos”, acrescenta a coordenadora.

 A aplicação é mais um método recomendado pelo Ministério da Saúde que visa diminuir o número de casos de doença. A SMS informa que, em suspeitas de focos de Dengue em casas fechadas ou outras localidades, a população deve ligar para a Vigilância Epidemiológica: (79) 3179-1000 ou 3179-1067.  


Fonte: PMA