Sergipe

29/12/2015 às 09h29

MEC aponta IFS como melhor instituição de ensino superior de Sergipe

Ascom/IFS

O Ministério da Educação (MEC) divulgou a lista das melhores instituições de ensino do Brasil e as notas no Índice Geral de Cursos (IGC). No ranking, o IFS aparece em primeiro lugar em Sergipe com conceito 4 na avaliação e como 6º melhor entre os Institutos Federais. A classificação também apontou o curso de Engenharia Civil como o 7º melhor do país. Os resultados referem-se ao ciclo de avaliação de 2014 das instituições e dos cursos nas áreas de exatas, humanas e biológicas.

A boa avaliação do IFS no ranking do MEC é resultado, principalmente, do bom desempenho do curso de Engenharia Civil do Campus Aracaju, que foi considerado o 7º melhor do Brasil e o melhor de Sergipe, ficando à frente dos cursos de universidades tradicionais como a federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), do Ceará (UFC) e de Minas Gerais (UFMG).  

Biblioteca

A classificação divulgada pelo MEC demonstra o investimento que é realizado pelo IFS em setores fundamentais para o progresso de instituições acadêmicas, como biblioteca, laboratórios e capacitação. Kelly Cristina Barbosa, diretora geral de bibliotecas, ressalta a evolução do setor. Segundo ela, há 5 anos havia apenas 3 bibliotecas na instituição e hoje o IFS possui 9 espaços de leitura e empréstimo de livros. “Houve também a ampliação do número de profissionais. São 43 pessoas trabalhando. Desses, 15 são bibliotecários, 16 são auxiliares de biblioteca, e 12, técnicos administrativos e estagiários”.

Na avaliação que o MEC realiza dentro da instituição para conferir de perto a qualidade do curso, é levado em consideração as bibliografias básica e complementar, além dos periódicos. Ao observar a estrutura que o IFS dispõe à comunidade acadêmica, os avaliadores deram a nota máxima nos três quesitos. “Nós também trabalhamos junto com os coordenadores na padronização do Projeto Pedagógico do Curso (PPC) e na aquisição de materiais bibliográficos”, complementa Kelly. 

A avaliação do MEC é feita de três em três anos através do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Em 2014, foram classificados cursos como arquitetura, engenharias, ciências biológicas, letras, filosofia, pedagogia e demais graduações ligadas à área de tecnologia da informação. O índice leva em conta a qualidade de cursos de graduação, por meio do Conceito Preliminar de Cursos (CPC) e também a nota Capes, que mede o desempenho na pós-graduação (mestrado e doutorado).

O reitor do IFS, Ailton Ribeiro de Oliveira, destaca a importante conquista da instituição e, especialmente, do curso de Engenharia Civil do Campus Aracaju, e atribui o resultado ao esforço dos gestores que trabalharam incansavelmente para o progresso institucional, assim como à atuação dos professores, técnicos administrativos e alunos do curso. “Diversos equipamentos e máquinas que foram comprados com o apoio da reitoria contribuíram para a boa avaliação. Estamos colhendo os frutos do bom trabalho que vem sendo feito nos últimos anos. Recentemente, tivemos aprovado o nosso Mestrado em Gestão do Turismo e eu não tenho dúvida que outros grandes resultados ainda estejam por vir”, explica o reitor.

De acordo com Adriana Virgínia Santana Melo, coordenadora do curso de Engenharia Civil do Campus Aracaju, o bom desempenho perante o MEC mostra o esforço e a contribuição de diversos profissionais, como antigos coordenadores, corpos docente e administrativo, além dos próprios estudantes. “Nosso curso é novo, tem apenas três turmas formadas até agora. A boa nota demonstra que temos boa estrutura, laboratórios modernos, uma matriz curricular atual e professores empenhados”, explica Adriana.

 


Fonte: Ascom/IFS