Sergipe

23/12/2015 às 14h40

Fim de ano: Comerciantes aracajuanos não acreditam que as vendas deste ano superem as de 2014

Redação Portal A8

 

Apesar do crescimento na movimentação nestes dias que antecedem o Natal, os comerciantes aracajuanos não estão tão otimistas. Eles esperam que pelos menos o número de vendas não caia em relação ao ano passado. Nesta quarta-feira (23) o fluxo de pessoas no Centro Comercial de Aracaju foi grande, mas para os entrevistados pelo Portal A8SE, este foi ano da pesquisa de preços.

A gerente de uma das lojas, Silviana Barbosa, explicou que apesar do movimento não está igual ao ano passado, ainda há esperança de melhora. “Já estamos comparando ao ano que passou e estamos felizes com o aumento do movimento no comércio nesses dias, não esperávamos este movimento, estamos mantendo o número de vendas e até podemos ter um aumento, apesar deste problema do décimo terceiro dos servidores, não percebemos que afetou muito o comércio”.

Quem também tenta manter o otimismo é a gerente Maria das Neves. ““Esse ano estou acreditando que está bem melhor do que ano passado, o movimento está grande, apesar de ainda não ter a porcentagem, estamos esperando que realmente seja melhor, mas vamos aguardar”.

Já para a comerciante Maria Gilmara dos Santos, é perceptível que este não foi um ano tão bom para quem trabalha com vendas. “A expectativa para as vendas não é tão boa como a esperada, ainda está dando para suportar, tivemos algumas contratações, mas realmente o ano para as vendas não foi tão bom”.

A autônoma Elisangela Ferreira resolveu enfrentar a crise financeira e fazer algumas compras de fim de ano. “Comprei bem menos do que no ano passado e o segredo das compras de desse ano foi pesquisar e procurar lojas com preços mais baixos, achei uma que pude comprar presentes para os meus filhos sem gastar muito, apesar da crise pude fazer umas comprinhas”.

A empregada doméstica Maria Rosário lamentou as dificuldades para fazer as compras dos presentes. “Infelizmente as compras desse ano foram bem pouquinhas, comprei um presente para minha neta porque também é aniversário dela, mas espero que a situação desse ano que chega melhore, com fé em Deus!”