Sergipe

21/12/2015 às 18h44

Campus da UFS em Lagarto é inaugurado com presença do ministro da Educação

ASN

O campus de Lagarto da Universidade Federal de Sergipe (UFS) foi inaugurado na manhã desta segunda-feira, 21, e contou com a participação do governador Jackson Barreto e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. A implantação do polo da Saúde teve apoio e contribuição do Governo do Estado, que doou terreno para construção do campus, concedeu sede provisória, fornecendo recursos para reforma e construção de imóveis, disponibilizou estrutura de saúde para prática de atividades, transferindo o Hospital Regional para UFS, além de construir e pavimentar a avenida Universitária Marcelo Déda Chagas, que dá acesso ao campus Professor Antônio Garcia Filho.

“Para um governador do Estado, é uma alegria muito grande começar a semana inaugurando o campus de Lagarto. Estou muito satisfeito em estar aqui, nesse local que tem significado muito grande para Lagarto, nosso povo e toda juventude da região. Isso aqui, sem dúvida alguma, é um desafio para o futuro de Sergipe”, declarou o governador Jackson Barreto.

O mais recente ato do Governo do Estado para facilitar e ampliar o ensino universitário em Sergipe foi a transferência do Hospital Regional Monsenhor Batista de Carvalho Daltro, em Lagarto, para a UFS. A assinatura do contrato de administração pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que irá administrar a unidade de saúde, aconteceu no dia 15 de dezembro. Em junho foi assinado Termo de Cooperação para a federalização do hospital.

Atualmente, o Hospital Regional de Lagarto atende uma população de aproximadamente 250 mil habitantes, principalmente dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias, Poço Verde, Riachão do Dantas e Tobias Barreto, além de cidades da Bahia que fazem divisa com Sergipe, a exemplo de Paripiranga, Adustina, Fátima, Nova Soure e Itapicuru.

“O campus da Saúde nos enche de muita emoção, pois vemos investimento para o futuro de meu estado, de Lagarto, da região e das novas gerações. Foi um sonho do governador Marcelo Déda, agora realizado, e buscou-se, acima de tudo, uma região vocacionada para a Saúde. Ao lado disso, quero colocar também a iniciativa do nosso governo, que foi procurar a Ebserh, a empresa que administra os hospitais universitários, para que o Hospital Regional de Lagarto passasse para as mãos dela, e aí o Governo Federal vai duplicar o número de servidores, proporcionando a realização de estágio e residência, e o diretor da Empresa já deu a palavra que vai fazer expansão do HRL para servir como base para esse campus”, comentou Jackson Barreto.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante disse que o campus de Lagarto vai formar os profissionais que futuramente vão atuar na área e melhorar, de modo significativo, a saúde na região. Ele também relembrou a história de sua família, de origem lagartense, que, por antigamente não ter opções de estudo em Sergipe, mudou-se para São Paulo.  

“Voltar aqui hoje como ministro da Educação tem um valor pessoal. Meu bisavô, José Patrício de Oliva, e meu avô, Osvaldo Oliva, nasceram aqui em Lagarto e seguramente saíram daqui pelas dificuldades do passado. Eles tinham uma ideia que a educação era visão fundamental da vida. Tanto que meu pai foi fazer carreira militar, chegou a general do Exército, todos os meus tios se formaram, e meu avô, que saiu daqui com todas as dificuldades, fez Direito e Contabilidade. E eu pergunto: se fosse hoje e tivesse um campus como esse, por que meu avô sairia daqui para ir trabalhar em Santos, carregar saco de café para fazer os filhos estudarem? Ele não teria que sair”, disse o ministro.

Para a implantação inicial da UFS em Lagarto, o Governo de Sergipe investiu R$ 3.716.725,08 na reforma e adaptação do Colégio Estadual Professor Abelardo Romero, cedido para ser a sede provisória da universidade. Já para a instalação permanente do campus, o Estado doou área com 387 mil m², com valor estimado de R$ 1.949.708,03.


Fonte: ASN