Sergipe

18/12/2015 às 10h34

Atleta morre afogado no rio Poxim e família critica demora no atendimento do Corpo de Bombeiros

Redação Portal A8

O atleta de artes marciais, Rafael Marinho, 19 anos, morreu afogado no fim da tarde dessa quinta-feira (17), às margens do rio Poxim, no bairro Farolândia. De acordo com a família, a vítima se banhava com mais três amigos quando decidiu atravessar o rio. No meio do percurso ele pediu socorro, mas não conseguiu ser resgatado a tempo. 

De acordo com um dos amigos que acompanhava a vítima, Rafael sabia nadar, mas tinha um problema no joelho. “Ele se banhava direto com a gente, mas ontem ele inventou de atravessar o rio. Acho que deu uma câimbra na perna, porque ele tinha um problema no joelho, e ele sentiu dores quando estava atravessando. Eu ainda tentei socorrer ele, mas a correnteza me trouxe de volta. Quando eu fui pedir socorro, a gente já não viu ele mais, ele já tinha sumido”, conta.

A irmã da vítima, Maria de Genilma, conta como a família recebeu a notícia da morte do atleta. “Ele já era acostumado a nadar no rio. Nossa família mora aqui mesmo, perto das margens do rio. Ele estava brincando com os amigos, e de uma para outra, chegaram lá em casa dizendo que Rafael tinha morrido. Eu não acreditei quando eu soube. Ele foi para maré e ficou nadando com os meninos e veio a acontecer essa fatalidade, infelizmente”.

Familiares afirmam que o Corpo de Bombeiros foi acionado às 17h da quinta-feira para resgatar o corpo, mas até a manhã desta sexta-feira (18), a equipe de resgate não havia chegado ao local.

“A gente chamou o bombeiro às 17h da tarde, eles foram chegar as 20h e disseram que a maré estava cheia, que estava escuro, e que eles poderiam colocar a vida deles em risco. Depois, eles disseram que iriam retornar de manhã cedo, umas 5h da manhã, mas já são 8h, agora, e nada deles voltaram. Eu estou aqui desde ontem, nem dormi, esperando. Perguntaram pelo corpo, mas quem tem que ir atrás do corpo são eles, e não a família”, comenta a amiga da vítima, Lilian Silva Dias.

O corpo do jovem foi encontrado por volta das 10h, desta sexta-feira, no mesmo local do afogamento.

De acordo com a relações públicas do Corpo de Bombeiro, major Maria, as buscas não foram iniciadas na noite de ontem por conta das condições do momento do registro da ocorrência. "Quando entrou a ocorrência já era início da noite e por conta do horário os mergulhadores não puderam iniciar as buscas, pois não havia visibilidade. Na manhã de hoje, desde às 7h30, os bombeiros estavam fazendo os trabalhos terrestres e a partir das 9h, por conta das condições da maré, a equipe pode descer com o barco e os mergulhadores iniciaram as buscas na água", explicou a major Maria.