Sergipe

16/12/2015 às 14h05

Servidores do Tribunal de Justiça acompanham último dia de votação do pleno

Redação Portal A8

Servidores do Tribunal de Justiça acompanharam a última sessão do pleno, realizada nesta quarta-feira (16). De acordo com o coordenador de relações institucionais do Sindjus, Plinio Pugliesi, a presença durante a sessão de hoje foi para acompanhar se o presidente do TJ, cumpriria com as promessas de cortes.

Ainda segundo o Sindjus, o servidores da justiça, assim como os demais, estão sem reajuste salarial, acumulando perdas inflacionarias. “Estamos aqui para acompanhar de perto se será votado pelos desembargadores os projetos que estão sendo propagandeados pelo presidente do tribunal, que prometem reduzir gastos com cargo de comissão, que são cargos de indicação dos magistrados”, destacou Plinio.

A reivindicação é antiga e segundo os servidores, eles não reivindicam somente avanços salarias, mas a preocupação também é com a saúde financeira do órgão. “É preciso reduzir gastos com comissão e suspender gastos com valores vultuosos pagos a magistrados, a exemplo, do auxílio moradia a juízes que já ganham mais de 35 mil”, afirmou o representante do sindicato.

De acordo com o Sindjus, o impacto anual com o auxílio moradia nas contas do Tribunal de Justiça é de 8 milhões e com os cargos de comissão é de 35 milhões por ano. No total são aproximadamente 900 cargos comissionados em um universo de três mil pessoas que trabalham no órgão.

Mesmo com a ocupação dos servidores durante a sessão, o processo sobre os cargos de comissão não foi votado hoje, sendo retomando somente em 2016, quando o pleno retornará do recesso.