Sergipe

14/12/2015 às 10h46

Polícia Civil detalha operação que desarticulou quadrilha envolvida com homicídios e tráfico de drogas

Redação Portal A8

Oito pessoas foram presas, mas polícia ainda procura outros integrantes . Foto: Ascom/SSP

 

Uma operação da Delegacia Regional de Estância realizada na última sexta-feira (11) desarticulou uma quadrilha suspeita de realizar homicídios e ter envolvimento com o tráfico de drogas na região sul de Sergipe. A operação prendeu oito pessoas nas cidades de Estância e Indiaroba.

No município de Estância foram presos André dos Passos Dinízi, 32 anos, Marcos Fábio Fonseca Santos, 35 anos, e Diego Antônio Nunes Santos,19 anos. Em Indiaroba, foram presos Rafael Torres dos Santos, 20 anos, Luiz Henrique dos Santos,18 anos, Luciano Oliveira Santos, 37 anos, Acássio Santos Souza, 25 anos e Jean Santos Souza, 21 anos.

De acordo com o delegado, Hugo Leonardo Melo, as investigações se iniciaram no mês de abril deste ano, após a morte de Tácio Pereira dos Santos, 20 anos. O crime aconteceu na noite do dia 4 de abril, na cidade de Indiaroba, quando dois homens em uma moto efetuaram diversos tiros contra a vítima. O mandante teria sido Marcos Fábio Fonseca, que distribuía entorpecentes no município de Indiaroba.

“O motivo do crime foi que a vítima comprou em Estância 1.400 reais de drogas para revender em Indiaroba e não pagou aos fornecedores. O Tácio havia postado fotografias nas redes sociais de notas de dinheiro e os autores do homicídio, a quem ele estava devendo, viram a foto e consideraram a atitude como deboche. Então, eles assassinaram o Tácio como forma de vingança, de cobrança e para manter a ordem dando exemplo aos demais” afirma o delegado.

Após ao crime, a polícia constatou que havia uma rede de tráfico de drogas ligando as cidades de Indiaroba e Estância. Além dos oito presos, a polícia acredita que outras pessoas ainda estejam envolvidas. “Nós investigamos durante todos esses meses e prendemos a quadrilha. Estamos ainda investigando outros envolvidos. A partir dessas prisões é que pretendemos chegar aos demais. Temos uma série de provas, alguns dos presos colaboraram. Acreditamos que ainda haverá mais uma ou duas operações de combate ao tráfico em Estância e cidades vizinhas. Inclusive, o tráfico se espalha por toda aquela região sul de Sergipe chegando até a cidade de Rio Real, na Bahia. Acreditamos que há uma conexão entre essas cidades em relação ao tráfico”, diz o delegado.

Segundo a polícia, o líder da quadrilha, identificado como Michel, tem quatro mandados de prisão, mas ainda está solto. Neste fim de semana, a polícia fez um cerco para captura-lo, mas não conseguiu efetuar a prisão.

 A quadrilha liderada por Michel atua desde o ano de 2013.  Em 2014, havia uma disputa pelo tráfico na região entre duas facções. Na época, um dos chefes da quadrilha invadiu uma delegacia e assassinou um policial. “Um dos chefes da quadrilha, que disputava com a facção de Michel, invadiu a delegacia de Itabaiana e assassinou um policial civil. Na ocasião, um integrante da quadrilha foi morto numa troca de tiros e o chefe foi lá e matou o policial. Com a morte desse rapaz, essa quadrilha se esfacelou e a gangue de Michael tomou conta do tráfico na região e conseguiu a hegemonia”, conta o delegado Hugo Leonardo.

Todos os oito presos foram encaminhados para o presídio. Eles responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas máximas, respectivamente, são de 15 e 10 anos. Marcos Fábio responderá também pelo homicídio qualificado de Tácio.