Sergipe

14/12/2015 às 10h36

Mulher passa mais de 5h esperando atendimento no SVO ao lado do corpo da irmã

Redação Portal A8

Portal A8SE
Familiares de Enedite Moraes, 60 anos, passaram momento difíceis após a idosa sofrer um infarto e morrer a caminho do hospital. A mulher é do município de Cedro de São João, e por volta das 11h da noite desse domingo (13) passou mal dentro de casa. Uma ambulância da prefeitura foi acionada para levar Enedite ao hospital de Propriá, onde começou a peregrinação.

De acordo com o motorista da ambulância, Élio Alves, ao chegar no hospital de Propriá ninguém atendeu a mulher. “Quando eu parei lá fui chamar a médica e disse que achava que a paciente já estava morta, foi aí que a médica disse que então não era mais lá, nem foi olhar e encaminhou para Aracaju “, relatou o motorista.

Com o encaminhamento para o Serviço de Verificação de óbito (SVO), a irmã de dona Enedita, seguiu para a capital sergipana, mas ao chegar no SVO, encontraram o local fechado. “A gente chegou por volta das 2h e estava fechado, não tem ninguém de plantão, e eu tive que ficar a madrugada toda ao lado do corpo da minha irmã dentro da ambulância”, contou Helena Moraes.

Segundo relatos de dona Helena, havia somente um vigilante no local a noite e ninguém para atender. O motorista da ambulância ainda foi ao Instituto Médico Legal (IML), mas foi informado que deveria voltar ao SVO, pois se tratava de morte natural.

Portal A8SE

De acordo com a assessoria da Secretaria do Estado da Saúde (SES), o SVO funciona das 8h às 17h, de domingo a domingo, e não há previsão de mudança no horário de funcionamento. “Os hospitais e as funerárias já são orientados a só encaminharem os corpos no horário de funcionamento do Serviço, mas no caso dessa senhora que já chegou morta ao hospital, eles não tinham como receber, pois já estava em óbito, por isso, ela foi encaminhada ao SVO”, explicou o assessor Alberto Jorge. A assessoria também relatou que a dona Enedite foi a primeira a ser atendida, às 8h, quando o médico chegou para liberar o corpo.