Sergipe

11/12/2015 às 10h00

Jackson Barreto assina ordem de serviço para construção do Terminal Pesqueiro de Aracaju

ASN

ASN/Marcos Rodrigues
Centenas de marisqueiras, pescadores e armadores de barcos de pesca das 27 colônias de pescadores de Sergipe prestigiaram, na tarde dessa quinta-feira (10) a assinatura da ordem de serviço para a construção do Terminal Pesqueiro Público de Aracaju pelo governador Jackson Barreto. O ato foi ao lado do antigo entreposto situado na avenida Otoniel Dórea, em frente ao Mercado Antônio Franco. A construção do terminal pesqueiro é um antigo sonho dos pescadores e donos de barcos sergipanos. Inicialmente, o terminal vai atender a mais de 12 mil pescadores que fazem parte das colônias situadas na grande Aracaju e região sul do estado.

A obra ocupará uma área de 1.256 metros quadrados e contará com duas câmaras frigoríficas, um silo de gelo, depósitos para caixas sujas e limpas, auditório, refeitório, elevador para acessibilidade. Os investimentos serão de R$ 14 milhões e a previsão de conclusão da obra é de um ano. O governador Jackson Barreto afirmou que a construção é uma conquista dos pescadores do estado que, junto com o governo, se mobilizaram e lutaram para conseguir os recursos necessários para a obra. Ele contou que a emenda parlamentar do então deputado Iran Barbosa destinava R$ 7 milhões para a construção do terminal. Como os recursos demoraram a serem liberados, o governador buscou ampliá-los para poder comprar os equipamentos necessários. Foi quando conseguiu um convênio com o governo federal no valor de mais R$ 7 milhões.

De acordo com Jackson Barreto, o compromisso maior do seu governo é cuidar de quem precisa. “Temos que cuidar de todos, mas olhar em especial para os mais pobres. Essa festa e esse terminal são para vocês”, ressaltou.

O superintendente da Pesca e Aquicultura em Sergipe, Felipe Feitosa Barreto, afirmou que a assinatura da ordem de serviço representa uma conquista para os pescadores. “Percorremos os corredores de Brasília com o governador Jackson Barreto para conseguirmos os recursos necessários”, acentuou, destacando que acompanhará a obra de perto para que ela seja concluída o mais rápido possível. O presidente da Federação dos Pescadores de Sergipe, José Marcos Menezes, disse que a partir desse terminal, a pesca em Sergipe vai se tornar mais profissional.  “Pescadores das 27 colônias de Sergipe estão aqui para agradecer ao governador pelo seu empenho de trazer para Aracaju o nosso terminal pesqueiro. A partir de agora, está aberto um novo caminho para a pesca em Sergipe”, afirmou. José Marcos aproveitou a ocasião e entregou ao governador um certificado de amigo da pesca. O secretário de Obras e Infraestrutura, Valmor Barbosa, ressaltou a luta do governador Jackson Barreto para conseguir a liberação dos recursos para a execução da obra, destacando que o novo terminal será um dos mais modernos do Nordeste.

Geração de emprego

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor Pesqueiro, Moisés Santos Chagas, afirmou que as condições de trabalho da categoria vão melhorar bastante com o novo terminal. “Vamos ter um terminal novo, com fábrica de gelo, local específico para descarregar e escoar a mercadora dentro das normas de higiene e exigência da vigilância sanitária”, comemorou.

A representante da Associação dos Pescadores da Grande Aracaju, Rosângela Costa Lopes, disse que a luta por este terminal tem oito anos. “Finalmente conseguimos o nosso terminal. O nosso trabalho vai ter o marco do antes e depois do termina”, disse.

O dono de embarcação, Humberto Luiz Eng de Almeida, estava entusiasmado com a obra e disse que o novo terminal é um divisor na atividade pesqueira de Sergipe. “O novo terminal vai dar credibilidade ao nosso pescado, vamos gerar mais emprego, uma vez que vamos melhorar a estrutura da nossa atividade”, revelou.

Ele acredita que até o preço do pescado pode cair já que os proprietários de barcos contarão com uma fábrica de gelo e bomba de óleo diesel dentro do próprio terminal. “Vamos reduzir nossos custos e oferecer um produto de qualidade. A partir do terminal teremos o selo SIF, o que vai nos proporcionar vender o nosso pescado em supermercados e até fora do estado”, ressaltou.


Fonte: ASN