Sergipe

02/12/2015 às 14h34

Bombeiros registram aumento de 173% no número de incêndios em vegetação

SSP/SE

O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) registrou, entre os meses de outubro e novembro deste ano, um aumento de 173% nos índices de ocorrências de incêndios em vegetação atendidas em todo o estado, quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

De outubro a novembro de 2014, os bombeiros combateram 158 focos de queimadas, enquanto nos últimos dois meses de 2015 este número subiu para 431. O quantitativo de incêndios em vegetação ocorridos de janeiro a novembro de 2015 (980 casos) já ultrapassa em 59,3% o número de queimadas de todo o ano de 2014 (615 casos).

O aumento significativo dos índices de incêndio em área verde em Sergipe ocorre principalmente por conta das mudanças climáticas e aquecimento global. A temperatura tem aumentado a cada ano. De acordo com o assistente da Diretoria Operacional, tenente BM Valter Alves, o clima seco e o período de estiagem também favorecem o aumento do número de incêndios em vegetação. “Houve um crescimento considerável de queimadas, principalmente na zona de expansão de Aracaju e nas margens das BRs. Isso tem sobrecarregado as guarnições, que levam em média cerca de 50 minutos para combater cada incêndio, sob Sol forte e calor intenso”, destaca.

O diretor adjunto Operacional do CBMSE, tenente coronel BM Isaú Júnior, ressaltou a responsabilidade do homem nesse aumento desenfreado do número de incêndios em vegetação. “Isso acontece normalmente por ação humana, de forma acidental ou proposital. As pessoas ateiam fogo em lixo, por exemplo, o vento leva as chamas e o fogo se propaga. A maior incidência é no interior do estado, em que se faz limpeza de terreno e se perde o controle ou até mesmo no período de corte da cana-de-açúcar, em que pode ocorrer incêndio contínuo.

É importante que haja conscientização para prevenirmos este tipo de ocorrência”, explica.Segundo o Ibama, as queimadas e os incêndios florestais estão entre os principais problemas ambientais enfrentados no Brasil. Além de causar prejuízos econômicos e sociais, as queimadas poluem a atmosfera, acarretando aquecimento global e mudanças climáticas, acelerando os processos de desertificação e provocando a perda da biodiversidade. O Corpo de Bombeiros de Sergipe repassa algumas dicas para prevenir queimadas: não queimar lixo ou entulho em locais abertos ou em áreas com vegetação; não fazer queimada para limpar terrenos nem jogar pontas de cigarro, latas de metal ou garrafas de vidro nas margens das rodovias.


Fonte: SSP/SE