Sergipe

25/11/2015 às 14h48

Mais uma pessoa é presa por envolvimento com desvio das verbas de subvenções

Redação Portal A8

Foi preso na manhã desta quarta-feira (25) Thiago Menezes Farias, 20 anos, filho de Edvânia Menezes e Uilson Felix de Farias, presos ontem (24) durante operação da Polícia Civil para prender envolvidos com o escândalo do desvio de verbas de subvenção da Assembleia Legislativa. No momento do cumprimento dos mandados, Thiago chegou a ser encaminhado à delegacia, mas foi liberado após ser ouvido.

De acordo com a delegada Daniele Garcia, após a análise dos documentos que foram apreendidos, foi possível identificar a participação direta de Thiago no esquema envolvendo a empresa do pai, a W4 eventos. “As provas documentais apreendidas então em análise e a cada hora a gente se surpreende mais, pois é mais um detalhe que a gente descobre um detalhe. Percebemos a movimentação milionária na conta dele, documentação que ligam o Thiago diretamente às fraudes”, afirmou a delegada.

Diante das descobertas, a delegada informou que na ontem a tarde os promotores correram no plantão judiciário e decretaram a prisão de Thiago. Hoje pela manhã também foi cumprido um mandado de busca e apreensão do veículo de luxo da família, que era utilizado com muita frequência pelos acusados.

Segundo a delegada, entre o material analisado estão e-mails que mostram um conhecimento prévio dos vencedores de licitação de prefeituras de municípios sergipanos. “Era um conluio entre as empresas, a Aspe e as prefeituras para fraudar as licitações. Nos e-mails fica claro que eles já indicavam os vencedores das licitações. Isso é uma prova cabal de que além das fraudes envolvendo as verbas da Alese, as empresas de Uilson participavam dessas fraudes licitatórias. Agora vamos vasculhar junto a TCE estas contratações”, destacou Daniele Garcia.  e vamos em cima .

O carro de luxo, que deveria ter sido apreendido na ação policial dessa terça, foi localizado hoje, após os policiais localizarem e seguirem o condutor do carro de luxo. Ao perceberam a presença policial, as duas pessoas que estavam no veículo estacionaram em um shopping da capital e já estavam pegando um táxi, quando foram detidos. Os dois são assessores do deputado Capitão Samuel. 

Daniele Garcia também relatou que entre o material apreendido na casa de Uilson, estava um documento de compra e venda, do ano de 2008, de um imóvel da Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (ASSOMISE ), em nome do deputado Capitão Samuel. “A cada momento temos uma nova surpresa, mas estamos incansáveis e eu e a minha equipe estamos trabalhando para que possamos apurar essa investigação”, concluiu a delegada.

O deputado Capitão Samuel foi procurado e afirmou que conhece Uilson há muitos anos, mas não sabe como esse documento estaria em poder do empresário. Sobre os assessores, o deputado também informou não saber o motivo deles estarem envolvidos nesta situação, mas que os dois serão exonerados. Ele também destacou que no momento está focado no julgamento do pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que será na sexta-feira (27), mas que na próxima semana poderá falar mais sobre o assunto.