Sergipe

25/11/2015 às 12h08

Presos em operação de combate ao esquema de desvio de verbas são levados ao cadeião de Socorro

Redação Portal A8

Por volta das 10h da manhã desta quarta-feira (25) os três homens presos durante a operação da Polícia Civil para prender acusados de envolvimento com o desvio de verbas da subvenção, foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) para realizarem o exame de corpo de delito. Após pouco mais de uma hora dentro do Instituto, Uilson Felix de Farias, Márcio José Goes e André Santos Almeida, seguiram para o Cadeião de Nossa Senhora do Socorro.

Eles passaram a noite em delegacias da capital sergipana e chegaram ao IML em carros da polícia, juntamente com outros presos. Na saída, eles seguiram para o presídio em carros diferenciados. Os advogados dos presos estiveram no local e na porta do Instituto, houve uma movimentação grande de possíveis familiares.

Ao chegar no IML, Uilson Felix afirmou que as denúncias são infundadas e que ele é inocente.

Portal A8SE

As prisões

Nessa terça-feira (24) cinco pessoas foram presas durante operação da Polícia Civil.  Os mandados de prisão, busca e apreensão foram expedidos em decorrência das investigações do escândalo das verbas de subvenção da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

O foco principal do inquérito é a Associação Sergipana de Produtores de Eventos (Aspe), que de acordo com as investigações, teria recebido verbas da Alese. Segundo a delegada Daniele Garcia, o empresário, Uilson Farias, era o mentor do esquema e os outros presos eram intermediários nas transações fraudulentas. “Nós prendemos quatro pessoas da ASPE. Uilson, Alessandra, Edvânia e Márcio José Gois. Eles recebem verbas da Alese desde 2011. Wilson seria o mentor, os outros são laranjas, mas como concordaram participar vão ter que dar explicações. Ainda estamos em operação existem buscas sendo realizadas. As pessoas estão sendo ouvidas, algumas pessoas ainda não chegaram. Podem ocorrer novas prisões”, afirma a delegada.