Sergipe

23/11/2015 às 15h50

Cirurgias plásticas pós-parto são muito procuradas pelas mulheres

Redação Portal A8

Foto: Jadilson Simões
A gestação é um período de muita mudança no corpo de uma mulher. Depois que o bebê nasce, aí começa aquele drama ao ver o próprio corpo demorando a voltar às formas de antes, em alguns casos, não voltando de fato. Claro que as mulheres devem respeitar o próprio corpo, o tempo de recuperação do pós-parto e entender que as mudanças são naturais. Mas depois de algum tempo, muitas mães buscam a solução através de cirurgia plástica.

De acordo com o cirurgião plástico, Dr. Ricardo Araújo, é enorme a quantidade de mulheres que buscam cirurgia plástica após a gestação. “Costumo brincar dizendo que não existiria cirurgião plástico se não houvessem as consequências da gestação”, afirma o médico. Ou seja, grande parte das cirurgias plásticas realizadas é feita por mulheres que já tiveram filhos.

Mudanças no corpo

A perda de peso pode até ocorrer com maior facilidade, mas a flacidez após a gravidez e a gordura localizada são bem mais difíceis de combater. Segundo o cirurgião plástico, a maternidade gera muitas vezes um acúmulo de gordura, um excedente de pele abdominal, flacidez mamária, afastamento da musculatura abdominal.

Com relação aos tipos de plástica mais procurados, Dr. Ricardo ressalta: “Após a maternidade, as cirurgias plásticas mais procuradas são lipoescultura, abdominoplastia e mastopexia (suspensão mamária). Se o problema da paciente for apenas gorduras localizadas, a lipoaspiração é a cirurgia mais indicada. Mas caso a paciente tenha um pouco de flacidez além da gordura abdominal, podemos optar por uma abdominoplastia ou um mini abdômem, na qual se retira um pouco menos de pele, porém com uma cicatriz menor em relação à abdominoplastia clássica”.

Cuidados

Para aquelas apressadinhas, que querem sair da maternidade com a barriga ‘chapada’ e sem resquícios de gravidez, o médico não poupa bronca: “Não é recomendado um procedimento estético no momento do parto, temos que ressaltar que a gestação cursa com diversas alterações no sistema imunológico e na coagulação, o que pode levar a infecções e graves sangramentos”.

Mitos

Dizem por aí que se a mulher faz uma abdominoplastia, ela não terá mais condições de gerar uma criança, uma vez que a barriga ficará esticada. Mas não é verdade. “Caso a paciente faça uma abdominoplastia, ela poderá sim ter filho, pois a cirurgia prévia não restringe o crescimento do útero gravídico, porém, a mulher perderá o resultado da cirurgia”, conta Dr. Ricardo.

Também muito se comenta com relação à amamentação por conta de mulheres que fizeram implante de silicone, pois as pessoas acham que elas não seriam capazes de produzir o leite e passar para o bebê. Só que as mulheres que colocaram próteses nos seios podem ficar despreocupadas. “Essa cirurgia não interfere na amamentação, pois as próteses são colocadas abaixo das glândulas mamárias”, sintetiza o médico.

O especialista Dr. Ricardo Araújo de Oliveira, cirurgião plástico e cirurgião de calvície, é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar, além de diretor técnico do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).