Sergipe

20/11/2015 às 15h06

Huse vai receber novo aparelho de radioterapia

Ascom/Ministério da Saúde

O Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), vai receber um novo acelerador linear, equipamento de radioterapia utilizado no tratamento do câncer. Nesta sexta-feira (20), o ministro da Saúde, Marcelo Castro, anuncia o início das obras de expansão de radioterapia, com a assinatura da ordem de serviço para a construção de um bunker – local destinado a abrigar os aceleradores, garantindo a segurança dos pacientes e profissionais.

A área a ser construída, dentro do Hospital, é de 233,4 metros quadrados. O Ministério da Saúde está investindo R$ 2,1 milhões para a instalação do bunker. A obra deverá ser iniciada no dia 10 de dezembro com previsão de entrega em setembro do próximo ano.

“A expansão da radioterapia é um processo fundamental e estruturante para a assistência oncológica. A construção desse novo bunker permitirá a unidade ampliar e fortalecer o atendimento para toda população que depende de tratamento pelo SUS no estado de Sergipe. Nosso esforço é garantir o crescimento da oferta de atendimentos, além de possibilitar a sua modernização”, ressaltou o ministro da Saúde, Marcelo Castro.

O plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS), lançado pelo Ministério da Saúde em 2012, conta com investimento previsto de R$ 500 milhões. Os recursos são para a compra de 80 aceleradores lineares, utilizados para a ampliação de 36 serviços e construção de 44 novos serviços em 23 unidades federativas, alcançando 65 municípios. Os recursos também se destinam a realização de obras para acomodar os equipamentos, privilegiando as demandas regionais de assistência oncológica.

Os aceleradores adquiridos pelo Ministério da Saúde constituem na maior compra de equipamentos para atender serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). O valor da compra, realizada por licitação, chegou a R$ 119,9 milhões, incluindo também a elaboração de projetos básicos de arquitetura e executivos, além do apoio à fiscalização e supervisão da execução das obras nos 80 hospitais que receberão os equipamentos. A empresa vencedora foi a norte-americana Varian Medical Systems, que ofereceu lance 60% abaixo do preço inicial, gerando uma economia de R$ 176 milhões aos cofres públicos.

ASSISTÊNCIA – Atualmente, 283 hospitais estão habilitados para tratamento de câncer no SUS. Destes, 146 também possuem habilitação em radioterapia e contam com 261 equipamentos. Com as 80 novas soluções – equipamento de radioterapia e bunker –, o país passará a ter 341 equipamentos.

O investimento do Ministério da Saúde na assistência oncológica cresceu quase 63% desde 2010, totalizando R$ 3,1 bilhões em 2014. A expansão dos recursos resultou no maior acesso ao diagnóstico precoce e tratamento, bem como inclusão de medicamentos de compra centralizada. Em 2014, foram mais de 10 milhões de procedimentos radioterápicos em todo o país e 2,8 milhões de quimioterapia.

SAMU – Na ocasião, o ministro da Saúde, Marcelo Castro também assina termo de doação de oito ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) ao estado para renovação de frota. No total foram investidos R$ 1,2 milhão para aquisição dessas viaturas que devem chegar ao estado na próxima semana. A medida faz parte do plano de substituição de frota do estado iniciado neste ano. Com essa entrega, Sergipe totaliza 14 ambulâncias novas apenas no ano de 2015.

“Essas novas ambulâncias significam um importante reforço na qualidade aos atendimentos pré-hospitalares no Estado, serviço que está inserido na Política Nacional de Atenção às Urgências”, afirmou o ministro Marcelo Castro.

Atualmente, Sergipe conta com 58 ambulâncias habilitadas ao SAMU, sendo que 42 são Unidades de Suporte Básico; 16 de suporte avançado e três motolâncias, distribuídas em todos os 75 municípios do estado beneficiando mais de dois milhões de pessoas. Para a manutenção dessas ambulâncias, o Ministério da Saúde repassa, anualmente, custeio de R$ 14,4 milhões ao Estado e R$ 1,9 milhão, somente para Aracajú.

Com uma média de 480 chamadas por dia, Sergipe aparece no ranking da pesquisa Cenário de Emergência – Samu do Brasil, realizada pela Revista Emergência, validada pelo Ministério da Saúde, como um dos melhores serviços do país pela sua resolutividade, estrutura física e equipe. “Então, nossa missão é continuar garantindo esse atendimento de qualidade para a população”, acrescentou o ministro.

No Brasil, o SAMU possui 186 Centrais de Regulação das Urgências com cobertura de 154,1 milhões de habitantes. São 3.299 ambulâncias realizando atendimento, entre unidades de suporte básico, suporte avançado, motolâncias, equipes de embarcação e aeromédicas. Com o SAMU, o Governo Federal está ajudando a reduzir o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as sequelas decorrentes da falta de socorro precoce. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, ginecológica e obstétrica e de saúde mental da população.


Fonte: Ascom/Ministério da Saúde