Sergipe

19/11/2015 às 11h02

Polícia elucida prisão e morte dos suspeitos envolvidos em assassinato de sargento

Redação Portal A8

Denis foi preso tentando fugir/ Foto: Portal A8SE
A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) elucidou na manhã desta quinta-feira (19), a morte do sargento, Sílvio Diógines, que aconteceu durante uma tentativa de assalto a um bar no bairro Suíssa, nesta terça-feira (17).

De acordo com a principal linha de investigação da polícia, um dos autores do crime identificado como, Denis de Moura Santos, 19 anos, usou o veículo da mãe para cometer o assalto ao bar. Ele estacionou o carro do lado oposto do estabelecimento e ficou aguardando os comparsas durante o crime. Michael Douglas dos Santos e Alexandre Nunes Melo, 21 anos, invadiram o bar e anunciaram o assalto.

Segundo a polícia, o suspeito que disparou conrta o sargento, possivelmente, havia o reconhecido. “O Michael Douglas, que efetuou o disparo contra o policial, deve ter reconhecido o sargento. O sargento atuava na localidade onde Douglas era conhecido pelas práticas criminosas, que é naquela região de Pirambu e Santo Amaro. Inclusive, o próprio sargento já prendeu esse suspeito em outra oportunidade”, completa o comandante da Rádio Patrulha, Major Victor.

De acordo ainda com o Major Victor, durante o assalto, não houve tempo para o policial reagir. “No bar, o sargento estava armado, mas ele foi identificado pelos suspeitos que escolheram o melhor momento de atuar. Eram dois marginais que invadiram o local, ele ficou em desvantagem. Ele tentou se defender, mas não houve sucesso. A arma do sargento ainda estava guardada, não deu tempo dele tirar a arma, ele precisou primeiro entrar em confronto corporal com o bandido que já chegaram apontando a arma para ele. Denis dirigiu o veículo, ficou aguardando do outro lado da rua. Enquanto o Douglas e o Alexandre desceram e invadiram o bar. O Douglas sacou a arma e o Alexandre entrou em luta corporal com o sargento. O Douglas disparou e o Alexandre roubou a pistola do sargento”, conta.

Para chegar até os suspeitos, as equipes da Rádio Patrulha e 1º Batalhão da PM analisaram filmagens de câmeras de segurança dos locais próximos aonde aconteceu o assalto e registraram a placa e as características do veículo usado no crime. Através do serviço de inteligência, os policias localizaram dois pontos, onde possivelmente, os suspeitos estariam.

Duas armas foram apreendidas/ Foto: Portal A8SE
“Na mesma noite do assalto, ficamos sabendo, através do monitoramento da PM, que o Denis estacionou o carro 1h40 após o crime, na sua residência, no bairro América. Na manhã do dia seguinte, fizemos uma operação policial e fomos até lá. No momento da prisão, ele já estava se preparando para fugir com o mesmo carro que foi usado no assalto. Ele foi preso e irá responder como coautor do crime já que ele estava dirigindo o automóvel”, detalhou o comandante do 1º batalhão, tenente-coronel, Reinaldo Chaves.

Após a prisão de Denis, a polícia foi até o segundo ponto das investigações.  No Bugio, os policiais bloquearam o acesso à residência em que estavam os outros dois suspeitos. Michael Douglas dos Santos e Alexandre Nunes Melo dispararam contra os policiais e tentaram fugir por um mangue. No tiroteio, a dupla foi atingida e, logo após, levada para o Huse. Ambos morreram.

“Os outros dois suspeitos estavam em uma casa no Bugio onde fumavam droga e realizavam a raspagem da pistola que eles roubaram do sargento no momento do assalto. Um outro jovem que não tem participação no assalto ao bar também estava junto com eles fumando drogas. A casa era localizada em um local de difícil acesso, em uma mini-favela, em que o fundo da casa dava para o mangue. Eles tentaram fugir pelo mangue, mas foram acertados pelos policiais. Levamos eles para o Huse, mas foram a óbito, posteriormente”, complementa Reinaldo Chaves.

A polícia também apreendeu duas armas com os suspeitos. Um revólver calibre 38 usado pelos criminosos no assalto e a pistola roubado do sargento.