Sergipe

18/11/2015 às 17h28

Secretaria de Estado da Saúde confirma 54 casos de microcefalia em Sergipe

Com informações da SES/SE

Na tarde desta quarta-feira (18) a Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe confirmou 54 casos notificados de microcefalia em Sergipe. Foram identificados casos em 25 municípios sergipanos, entre eles em Aracaju, Estância, Propriá e Itabaiana.

 

Em nota à secretaria, orientou a população sobre a associação da microcefalia com doenças infecciosas.

Confira na íntegra:

“Considerando a possibilidade de associação da microcefalia com doenças infecciosas, ou outras causas, recomenda-se aos serviços e profissionais de saúde que informem a todas as gestantes e mulheres em idade fértil, com possibilidade de engravidar, que:

- É importante a atualização das vacinas de acordo com o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde:
- Evitar a automedicação pois alguns medicamentos podem causar danos ao feto durante a gestação;
- Necessidade de atenção sobre a natureza e a qualidade daquilo que se ingere (água, alimentos, medicamentos), consome ou tem contato, e o potencial desses produtos afetarem o desenvolvimento do bebê.
- Durante a gestação é necessário proteger-se das picadas de insetos, para isso, é importante:
- Evitar horários e lugares com presença de mosquitos;
- Sempre que possível utilize roupas que protejam partes expostas do corpo;
- Consulte o médico sobre o uso de repelentes e verifique atentamente no rótulo a concentração do repelente e definição da frequência do uso para gestantes;
- Permanecer, principalmente, no período entre o anoitecer e o amanhecer, em locais com barreiras para entrada de insetos como: telas de proteção, mosquiteiros, ar-condicionado ou outras disponíveis.
- Se houver qualquer alteração no seu estado de saúde, principalmente no período até o 4º mês de gestação, ou na persistência de doença pré-existente nessa fase, comunique o fato aos profissionais de saúde (médicos obstetras, médico ultrassonografista e demais componentes da equipe de saúde) para que tomem as devidas providências para acompanhamento da gestação.


Fonte: Com informações da SES/SE