Sergipe

13/11/2015 às 18h02

Dez Medidas: MPF/SE coleta mais de 5 mil assinaturas e bate a meta estadual

MPF/SE

Com a ajuda de cidadãos e entidades sergipanas, o Ministério Público Federal (MPF/SE) conseguiu até o momento 5252 a assinaturas em apoio às “Dez Medidas Contra Corrupção”. Com isso, a meta estadual, de 5 mil assinaturas até o final de 2015, foi atingida.

“Estamos muito satisfeitos por ter batido a meta estadual praticamente um mês antes do prazo”, comemora o procurador-chefe do MPF/SE, Heitor Soares. “A quantidade expressiva de assinaturas coletadas em tão pouco tempo só demonstra que a sociedade sergipana está engajada no combate à corrupção”, ressalta.

Engajamento - Esta semana, alunos da Universidade Tiradentes, a Igreja Assembleia de Deus Segui a Paz, o Serviço Nacional de Aprendizagem Nacional (Senac) e o Grande Oriente do Brasil contribuíram para a campanha Dez Medidas Contra a Corrupção. Juntos, os voluntários entregaram ao MPF/SE quase 2 mil assinaturas.

O pastor da Assembleia de Deus, André Gadêlha, apesar de já ter entregue as assinaturas que coletou, garante que prosseguirá ajudando a campanha para que mudanças possam ocorrer: “Vou continuar participando. A gente tem que mudar essa realidade”, afirmou.

O diretor regional do Senac, Paulo do Eirado, também considera a campanha importante para o país. “Tudo o que se faz para dar transparência aos recursos públicos chega em momento oportuno”, argumenta.

A campanha continua - Agora, o MPF/SE vai continuar coletando assinaturas para contribuir com a meta nacional de 1,5 milhão de assinaturas. “Todos dias recebemos fichas assinadas em apoio às dez medidas, os cidadãos e as instituições que quiserem apoiar podem continuar entregando os formulários assinados ao MPF”, explica o procurador-chefe.

Dez Medidas – A campanha busca assinaturas para aprovar as propostas de mudanças legislativas e aprimorar o combate a corrupção no Brasil. As medidas agrupam 20 anteprojetos de lei encaminhados ao Congresso Nacional.

Entre as propostas estão agilizar a tramitação das ações de improbidade administrativa e das ações criminais; criminalizar o enriquecimento ilícito; aumentar as penas para corrupção de altos valores; responsabilizar partidos políticos e criminalizar a prática do caixa 2; revisar o sistema recursal e as hipóteses de cabimento de habeas corpus; alterar o sistema de prescrição e instituir outras ferramentas para recuperação do dinheiro desviado.

Saiba mais sobre as Dez Medidas e como ajudar em: www.dezmedidas.mpf.mp.br.


Fonte: MPF/SE