Sergipe

10/11/2015 às 09h25

Três taxistas são assaltados nas últimas 24h e sindicato discute soluções

Redação Portal A8

Três assaltos a taxistas foram registrados nas últimas 24h, na grande Aracaju. A informação é do Sindicato de Taxistas de Aracaju (Sintaxi). A polícia teve conhecimento de duas das três ocorrências através do B.O. Os dois fatos aconteceram na rodovia João Bebe Água, no bairro Rosa Elze, no município de São Cristóvão, nesta última segunda-feira (9).

 

No primeiro caso, um taxista foi solicitado por dois casais que estavam em um ponto de ônibus, na rodovia João Bebe Água. Eles pediram uma corrida para o conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro.

 

Nas imediações do viaduto da avenida Chanceler Osvaldo Aranha, as quatro pessoas pediram para o taxista parar o veículo e anunciaram o assalto. Um dos suspeitos deu um golpe conhecido como “gravata” no taxista e, em seguida, ameaçou a vítima com uma faca no pescoço. O quarteto levou a quantia de R$ 140,00 e um aparelho celular.

 

Na fuga, um dos suspeitos foi linchado pela população na rua Rio Grande do Sul, no bairro José Conrado de Araújo e foi preso pela polícia. Ele foi identificado como Roni Elio Teixeira dos Santos.

 

O outro caso também foi registrado na rodovia João Bebe Água. De acordo com informações da própria vítima, dois homens solicitaram uma corrida e sentaram no banco traseiro do veículo. Um dos suspeitos deu um golpe conhecido como “gravata” e anunciou o assalto. O taxista parou o carro em frente a empresa de ônibus Progresso e desceu do veículo. Os suspeitos fugiram levando o taxi.

 

Policiais Militares do Batalhão de Choque passavam pelo local e perceberam a ação criminosa. Os suspeitos foram presos e encaminhados para a Delegacia Plantonista. A dupla foi identificada como Michael dos Anjos Ribeiro e Leandro de Jesus.

 

Segurança dos taxistas

 

De acordo com o Sindicato dos Taxistas de Aracaju (Sintaxi) três assaltos foram registrados nas últimas 24h até a manhã desta terça-feira (10). Sobre os constantes assaltos que vem acontecendo contra taxistas, o vice-presidente do sindicato, Gerson Ferreira, afirma que medidas estão sendo tomadas para diminuir as ocorrências. Uma delas é a instalação de um sistema de segurança nos taxis.

 

“O sindicato e a Secretaria de Segurança Pública vem discutindo medidas para frear esses assaltos. Uma delas é um sistema de segurança que pode ser instalado no taxi. Trata-se de um aparelho que, quando o taxista está correndo perigo, ele pode ser acionado através de um botão. Esse alarme vai cair automaticamente em uma rede de monitoramento que vai acionar a polícia para ser encaminhada até o local do assalto”, afirma.

 

O vice-presidente diz que existe uma resistência dos taxistas em adquirir o aparelho, mas alerta que é um método que pode ser vidas. “É necessário que os taxistas tomem consciência e adquiriam, em massa, esse aparelho. O taxista só irá pagar uma mensalidade de R$ 50,00 pelo aparelho que pode salvar a vida deles. É preciso que eles façam alguma coisa por eles mesmos. O sindicato e a SSP estão preocupadas, sim, com a segurança dos taxistas, e é justamente por causa dessa preocupação que estamos firmando parcerias”, diz.

 

O sindicato também pede que a polícia intensifique a fiscalização aos taxis. “É preciso que a polícia fortaleça a fiscalização e aborde mais os taxistas em blitz. As vezes o taxi está sendo dirigido por marginais, enquanto o taxista está trancado no porta-malas. Em uma situação dessas, se o carro for abordado pela polícia, pode salvar uma vida”, conclui.