Sergipe

09/11/2015 às 10h03

Condutores de ambulância do Samu continuam em estado de greve e aguardam audiência com o MPE

Redação Portal A8

Os condutores e técnicos de ambulâncias do Samu continuam em greve na manhã desta segunda-feira (9) em todo o estado de Sergipe. De acordo com informações do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado de Sergipe (Sindconam/SE), Adilson Ferreira, a categoria mantém o serviço, mas segue em estado de greve.


A continuidade da paralisação só vai ser decidida depois de uma reunião agendada com a promotoria de saúde do Ministério Público Estadual na manhã da próxima quarta-feira (11). “Foi o próprio MPE que solicitou essa reunião. Vamos ver se com a intervenção do ministério pode ajudar no nosso acordo final. Nós já nos reunimos com o Tribunal de Contas do Estado, com o conselheiro Clóvis Barbosa, e com a própria promotoria do MPE, mas nenhum avanço foi conquistado pelos servidores”, afirma Adilson Ferreira.


Os condutores das ambulâncias do SAMU pedem a legalização de um acordo firmado entre a categoria e o governo de Sergipe, no ano de 2014. Segundo o sindicato, o Tribunal de Contas de Sergipe (TCE) exige a legalização do tratado entre as partes.


Uma das garantias acordadas entre o governo e a categoria é a redução de carga horária de 36h para 24h e a lei estadual sobre a união das duas partes dos salários dos servidores da Secretaria de Estado da Saúde.


“As cláusulas do acordo estão sendo cumpridas, no entanto, o TCE quer a oficialização desse acordo para que os direitos trabalhistas sejam, efetivamente, garantidos. O que nós mais queremos é a legalização desse acordo e a implantação da lei estadual sobre a união fico dos salários dos servidores da SES. Essa separação dos salários faz com que os trabalhadores percam um percentual de remuneração na hora de somar a hora extra”, conclui o presidente do sindicato.