Sergipe

06/11/2015 às 11h07

Mais de sessenta auditores pedem exoneração do cargo de chefia

Redação Portal A8

Como forma de protesto 62 auditores fiscais de tributos do estado de Sergipe pediram exoneração dos cargos de chefia, segundo o diretor do Sindifisco Abílio Castanheira a quantidade de cargos de chefia entregues na manhã desta sexta-feira (06) representa 95% do total destes cargos.

Os cargos são distribuídos entre gerentes, coordenadores e supervisores, todos são servidores lotados na Secretaria da Fazenda e diversas unidades, como postos fiscais, inteligência fiscal de outros setores. O Sindifisco apoiou a ação dos servidores, essa foi uma demonstração de apoio dos servidores às reinvindicações como forma de pressionar o governo.

Greve do Sindifisco

O Sindicato dos Auditores Fiscais do Estado de Sergipe, (Sindifisco) inicia uma greve por tempo indeterminado a partir deste sábado (07). Segundo o diretor do Sindifisco Abílio Castanheira, é preciso manter o percentual de 30% dos servidores, mas eles aguardam um acordo do governo. Entre as propostas do Sindifisco, está a elaboração do Plano de Carreira do Fisco que é norteada por quatro eixos principais: fazer com que o Recurso Extraordinário que tramita no Supremo Tribunal Federal ‘perca o objeto’ solucionando a questão da inconstitucionalidade da Lei Complementar nº 067/2001 (Plano de Carreira do Fisco); fim das diferenças das atribuições entre os níveis; acabar com a vedação que impede os atuais auditores de Nível 1 de progredirem para os demais níveis da carreira e repor as perdas inflacionárias do Fisco.