Sergipe

05/11/2015 às 09h04

Operação da Polícia Federal combate fraude em licitações da prefeitura de Canindé

Redação Portal A8

Uma operação da Polícia Federal, denominada “Acesso Negado”, está sendo realizada desde o início da manhã desta quinta-feira (05), no município de Canindé de São Francisco, com o objetivo de combater desvios e fraudes em termos de parcerias firmadas entre o município e a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público - OSCIP - Instituo Sócio Educacional Solidariedade -ISES.

De acordo com informações da Controladoria Geral da União (CGU), que também participou da operação, as investigações apontam a existência de superfaturamento de contratos e de não prestação efetiva dos serviços prestados. Segundo apurado, o ISES, beneficiou pessoas jurídicas ligadas entre si, em contratações.

Segundo a Polícia Federal, há indícios de superfaturamento e  utilização de 'Laranjas'. O prejuízo erário pode passar dos 6 milhões de reais. Entre os alvos dos mandados estavam empresários e advogados. Foram expedidos pela  6ª Vara Federal de Sergipe, 11 mandados de prisão temporária e 17 busca e apreensão. 

As primeiras informações são de que duas pessoas foram presas, uma  delas, o advogado Aimar Alves Costa, preso no edifício Cabernet, no bairro Jardins, em Aracaju. 

A Polícia Federal também informou que a 'Acesso Negado' tem estreita ligação com a Operação Infecto, deflagrada hoje pela PF, no estado da Bahia.