Sergipe

04/11/2015 às 07h57

Funcionários da coleta de lixo paralisam atividades por 12h por reivindicações trabalhistas

Redação Portal A8

Cerca de 1.300 funcionários da limpeza pública e da coleta de lixo em Aracaju paralisaram as atividades na manhã desta quarta-feira (4). Em assembleia realizada na noite desta terça-feira foi acordado entre a categoria a suspensão dos trabalhos no período de 12h. Atrasos de salários e ausência no recebimento do vale transporte são as principais reivindicações.


De acordo com informações do sindicato, desde o início deste mês, os trabalhadores se depararam com a ausência de depósito do vale transporte. “Alguns trabalhadores alegaram que as passagens não entraram no cartão de vale transporte e eles tiveram que pagar do próprio bolso. O trabalhador já ganha pouco, sofre direto com recebimento de salário, ainda ter que pagar para ir trabalhar? É um absurdo. Diante disso, decidimos em assembleia que se não entrar as passagens de todo mundo, iremos continuar a paralisação”, afirma, o vice-presidente do sindicato, Anderson Vidal.


Os trabalhadores também reclamam de mais um mês com atrasos de salários e no recebimento das cestas básicas. “A empresa que paga a gente alega que a prefeitura de Aracaju não repassou o dinheiro, pediu para esperar para ver se a prefeitura repassa. Todo mês é isso, todo mês é esse sofrimento. A cesta básica todo mês atrasada. Sem salário, sem cesta básica, como vamos colocar comida em casa? Desse jeito vai todo mundo passar fome”, diz o presidente do sindicato, Reyvanderson Fernandes.


A categoria ainda teme que a empresa demita funcionários. “Há esse boato nas redes sociais, mas não deveria acontecer. Nós já estamos com baixo efetivo, os trabalhadores que tem não está dando conta da demanda, imagine se demitirem. Os trabalhadores serão massacrados com sobrecarga de trabalho e não vão conseguir suprir a necessidade da população”, justifica o presidente do sindicato.


A prefeitura de Aracaju emitiu uma nota na manhã desta quarta-feira declarando que honra com os compromissos e que os problemas trabalhistas são de responsabilidade da empresa TORRE.


Confira a nota na íntegra:


Não é a primeira vez que a Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) se depara com uma paralisação por motivos de que a Torre (empresa que executa o serviço de coleta de Aracaju), apresenta problemas trabalhistas e tal situação repercute na paralisação de profissionais. A Prefeitura Municipal de Aracaju tem honrado seus compromissos e torce p a resolução mais rápida deste ocorrido.