Sergipe

03/11/2015 às 17h47

Contratação temporária para o fim de ano deve cair pela metade neste ano em Sergipe

Redação Portal A8

Os comerciantes sergipanos ainda esperam que a movimentação nas lojas melhorem nos últimos meses deste ano. Mas, apesar da boa expectativa, a contratação temporária de funcionários, comum nos meses de novembro/dezembro, deve ser menor do que o mesmo período do ano passado. A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Sergipe (FCDL) acredita que este tipo de contratação chegue, ao máximo, a 5%.

“A queda existe por conta da diminuição do movimento no comércio, mas, ainda assim, deve haver contratação, principalmente nas grandes lojas, no ano passado, a porcentagem da contratação temporária era entre 8 e 10%, mas este ano, esperamos que fique entre 3 e 5%”, contou o vice-presidente da FCDL, Everaldo Torres.

O gerente de uma rede de lojas de sapatos, Roseclaudio da Silva, contou que apesar do registro de queda no número de vendas, eles acreditam na recuperação nos últimos dois meses deste ano. “Esperamos fazer contratações temporárias neste ano, já começamos até a separar currículos, mas o número será menor, mas, apesar disso, a nossa maior preocupação é conseguir manter o nosso quadro de funcionários regular, por isso estamos focando em estratégias de vendas e incentivo aos nossos vendedores”, reforçou. 

A mesma situação está sendo sentida por uma loja de variedades, localizada no centro da capital, o gerente desta loja, Robério Silva, contou que em outros anos, nesta época, eram contratados dez funcionários temporários, mas até neste ano ainda não há uma previsão. “Estamos aguardando o comércio reagir, mas, até o momento não dá para prever se vamos ter um número de temporários, a nossa intenção é alcançar um bom número de vendas para que não precise ter demissões”, explicou.