Sergipe

23/10/2015 às 15h49

24 de outubro: Dia em que se comemora o orgulho da cultura sergipana

Com informações da Secult

O valor de cada sergipano está em ser o que ele é.

Vinte e quatro de outubro. Você é sergipano? Se for, o dia merece uma reflexão. Caso não seja, ainda assim vale pensar na grandeza cultural do menor Estado do país.  Nesta data, comemora-se o Dia da Sergipanidade, pois foi no ano de 1836, que, finalmente, Sergipe foi emancipado da Bahia. 

“Por todo o século XX, a independência de Sergipe era comemorada em duas datas, no dia 8 de julho e no dia 24 de outubro, mas ficou instituído que o feriado seria em julho, e o dia 24 de outubro ficou definido como o Dia de Sergipe ou Dia da Sergipanidade, dia para comemorarmos os valores da nossa gente”, explicou o historiador e professor universitário Franscisco Diemerson.

Quantos ‘Sergipes’ existem nos quase 22 mil quilômetros quadrados de território? Para o historiador, são muitos, mas esta data serve para, principalmente, cada um refletir sobre a importância da memória cultural de Sergipe. “O dia da Sergipanidade foi instituído para nos fazer pensar sobre a nossa história, os nossos trejeitos, os nossos costumes, e refletir, já que fazemos parte da cultura do Estado e tudo que somos fortalece a razão dessa data”, frisou. 

Mas, na prática, onde está a sergipanidade? Ela pode ser encontrada na luta secular entre os Lambe-sujos e Caboclinhos no município de Laranjeiras, no mela-mela do Carnaval em Neópolis, nos versos dos cordéis vendidos no Mercado da capital, na Feira da Coruja em Tobias Barreto, ou até na travessia de Tototó de Aracaju para a Barra dos Coqueiros, ou ainda, pode ser encontrada no jeito "sergipanês" de falar, e nos tantos outros milhares de detalhes do cotidiano de cada um. 

Jornalista sergipano fala sobre sentimento pelo Estado

Para quem deixar de vivenciar o cotidiano sergipano, pode-se até ficar mais distante, mas, o orgulho de fazer parte desta cultura permanece vivo. Exemplo disso, vem do Estado de São Paulo. É lá que o jornalista lagartense Iuri Rodrigues mora há mais de um ano, ele faz questão de conhecer outras culturas, mas, não se desprende da sua raiz. “Sergipanidade, em minha opinião, é quando o sentimento e os costumes do povo sergipano se entrelaçam com a cultura de outros povos, com o sorriso espalhado no rosto e com o abraço apertado. Quando esse alcance acontece, mesmo que a alma esteja calejada, é um sentimento profundo de sergipanidade”, confidenciou.

Valor da data

Para o secretário de Estado da Cultura, Elber Batalha, o Dia da Sergipanidade não representa apenas a celebração da independência da província, mas também a emancipação da identidade de todo um povo. “Esta é uma data que, cada vez mais, cresce de forma simbólica no sentido de nos fazermos refletir sobre a nossa cultura e identidade. É um momento de valorização da nossa literatura, da música, dos grupos folclóricos, das artes em geral e do nosso patrimônio material e imaterial”, afirmou o secretário.

Emenda Constitucional

No ano 2000, a Mesa Diretora da Assembléia Legislativa (AL) alterou o artigo 47 da Constituição Estadual em que era estabelecido que a Emancipação Política do Estado fosse comemorada duas vezes ao ano: 08 de julho e 24 de outubro. Através da Emenda Constitucional, apenas o 08 de julho ficou como data oficial de celebração. A decisão vigorou, pois a AL concluiu que a data que deveria permanecer seria o dia em que D. João VI assinou o decreto de emancipação.


Fonte: Com informações da Secult

Imagens