Sergipe

16/10/2015 às 11h40

Polícia prende homens acusados de participarem de roubo à agência do Banco do Brasil

Redação Portal A8

Portal: A8SE
A Polícia Civil realizou uma coletiva na manhã desta sexta-feira (16) para esclarecer as prisões dos acusados de assaltarem uma agência do Banco do Brasil, localizada no bairro Coroa do Meio, no dia 11 de agosto deste ano. Seis homens foram identificados durante a ação criminosa, quatro já estão presos e dois permanecem foragidos.

Os presos foram identificados como Rogério Feitosa de Oliveira, 31 anos, Weslei Tavares Santos, 34 anos, Edcarlos de jesus santos, 24 anos, e um quarto homem, que não pode ter seu nome revelado por determinação do seu advogado. Já os foragidos são: Robert de Andrade Silva e João Carlos Lopes Souza Bonfim. Segundo a polícia, todos os integrantes do grupo são sergipanos que já praticavam crimes, mas até então, nenhum contra agências bancárias.

De acordo com o delegado do Complexo de Operações Policiais Especiais (COPE), Jonathas Evangelista, a prisão do grupo foi o resultado de um trabalho integrado da Polícia Civil, através da delegada Aliete Melo, e da Polícia Militar, através da Radiopatrulha, sob o comando do major Vitor Anderson. “No dia da ação criminosa a Polícia Militar fez uma perseguição aos criminosos finalizada no mosqueiro, nas proximidades do povoado São José, onde os criminosos fugiram e deixaram duas armas de fogo. Dois dias após o crime com informações da RP, nós localizamos e prendemos o Rogério”, contou o delegado.

Segundo Jonathan Evangelista, o Rogério foi responsável pela locação do veículo Astra, que foi abandonado e apreendido no local da fuga. Depois disso foram presos mais três acusados, o Weslei, conhecido como Léo, que foi preso com drogas e com a quantia de R$ 12 mil, que era a parte dele do roubo e já foi devolvido ao banco.

Na sequência, em Nossa Senhora das Dores, foi preso o Wilinstan. “Ele foi preso no interior e já havia até locado um imóvel e estava comprando eletrodoméstico com dinheiro do roubo, para se estabelecer na cidade. Os eletrodomésticos foram apreendidos e estão à disposição do banco”, destacou o delegado.

A polícia também informou que o Léo foi a pessoa que mais organizou e planejou a ação criminosa. Ele foi a pessoa que entrou vestido de PM ao banco. “Ele mostrou a ousadia dos assaltantes e usou a farda da polícia para obter a facilidade de entrar no banco com autorização do vigilante. Ele rendeu o vigilante roubou a arma e o controle da porta giratória dando acesso ao outro participante que entrou com as armas. Em relação a farda policial ele teria conseguido com um outro parceiro que não teria participado do assalto, foi uma roupa comprada”, contou Jonathan Evangelista.

O último a ser presos, na quarta-feira (14), foi Edicarlos, localizado na cidade de São Cristóvão. Com ele foi encontrada uma quantidade de droga, comprada com uma parte do dinheiro fruto do roubo.