Esportes

17/03/2016 às 10h58

Na raça e com garra, o dragão vence o Flamengo por 1 a 0 na Copa do Brasil.

Redação Portal A8

Foto: Reprodução Facebook - Confiança
O profeta do Confiança falou e aconteceu. No Atalaia Esporte de ontem (16), o torcedor do time azulino afirmou que seria 1 a 0 para o time do bairro Industrial e foi isso que aconteceu. Na base da raça e com muita garra o dragão venceu o Flamengo pelo placar mínimo e jogando com um jogador a menos desde os 10 minutos do primeiro tempo.

Com um Batistão lotado o time sergipano recebeu o rubro negro carioca e talvez nem o mais o otimista torcedor azulino acreditava que seu time iria sufocar o adversário. O técnico Betinho modificou a equipe para segurar a pressão que viria montada por Muricy Ramalho e deu certo.

Os donos da casa deram o cartão de visita logo aos 30 segundos, em jogada pela direita Kível cruzou rasteiro para a entrada da área e Everton chegou chutando, mas o zagueiro Juan tirou em cima da linha, impedindo que o Confiança abrisse o placar. Os rubro negros se assustaram e tentavam controlar o ritmo da partida colocando a bola no chão e trocando passes, mas os sergipanos marcavam forte e paravam Guerrero e companhia com faltas.

Aos 10 minutos um “baque” na torcida azulina, o meia Elielton do Confiança em um lance infeliz, no qual perdeu o tempo de bola e acertou um chute na cabeça de Ederson, que caiu no campo e quase perdeu a consciência, o árbitro deu cartão vermelho direto o jogador azulino ficou desolado, seus companheiros tiveram que acalmá-lo e retirar do campo. A partir daí o Betinho colocou seu time na retranca, montou uma estratégia que deu certo.

Mesmo com a expulsão, Betinho não fez nenhuma substituição e apenas reposicionou a equipe em campo que se comportou bem, o goleiro Rafael Sandes numa noite inspirada e com uma defesa bem postada parava e colocava o ataque carioca em impedimento. O Flamengo não conseguia criar não apresentava o bom futebol das últimas partidas. Guerrero, Sheik e companhia batia cabeça para furar o bloqueio montado pelo dragão.

E a partida continuou assim durante todo o tempo, o Confiança se defendendo e aguardando um erro para aplicar um contra-ataque. O Flamengo quando chegava, não conseguia superar o goleiro Rafael Sandes que pegava todas as bolas e Guerrero, Sheik e Cirino parece que ficaram no Rio de Janeiro só o corpo veio para Aracaju.

No segundo tempo, o cenário continuou do mesmo jeito, Flamengo apenas tentando fazer o gol, mas não mostrava vontade. O Confiança fez as três modificações para dar

Na garra e na raça (Foto: Cley Albuquerque)
uma renovada no fôlego e segurar o resultado, entraram Raulino, Carlinhos e Wallace sergipano. Os jogadores mostravam-se esgotados, mas mantinham-se em campo com raça e garra.

Lembram-se do Everton, o meia que aos 30 segundos do primeiro tempo perdeu um gol para o Confiança? Pois é, faltando pouco mais de 10 minutos para o fim da partida, o time azulino acertou um belo contra-ataque. Wallace pernambucano foi até linha de fundo cruzou rasteiro, Kível não alcançou, a zaga flamenguista falhou, o meia proletário Everton ajeitou e chutou forte para os fundos da rede, marcando o gol da vitória.