Brasil

21/07/2016 às 11h54

PF prende grupo de brasileiros ligado ao EI suspeito de planejar atos terroristas na Rio 2016

R7

A PF prendeu, na manhã desta quinta-feira (21), um grupo suspeito de planejar ataques terroristas durante a Rio 2016. Segundo o órgão, a Operação Hashtag investiga a participação de brasileiros em um grupo que atua como uma célula do Estado Islâmico no País.

Foram expedidos 12 mandados de prisão temporária de 30 dias, que podem ser prorrogados por mais 30. As informações que levaram à prisão dos integrantes do grupo foram obtidas a partir das quebras de sigilo de dados e telefônicos.

Segundo a PF, há indícios de que os investigados preconizam a intolerância racial, de gênero e religiosa, além de uso de armas e táticas de guerrilha para alcançar os objetivos.

Os mandados foram expedidos com base na lei antiterrorismo, que diz que é crime "promover, constituir, integrar ou prestar auxílio, pessoalmente ou por interposta pessoa, a organização terrorista" e “realizar atos preparatórios de terrorismo com o propósito inequívoco de consumar tal delito".

Em coletiva, nesta manhã, o ministro da Justiça Alexandre de Moraes afirmou que a célula planejava atos para serem executados na Rio 2016, além de comemorar o ataque ocorrido em Orlando, nos Estados Unidos, em junho passado.

Segundo a PF, os nomes dos presos não serão divulgados e o processo segue em segredo de Justiça.


Fonte: R7