Brasil

16/05/2016 às 08h55

Temer e centrais sindicais discutem novas regras para aposentadoria

R7

O presidente interino, Michel Temer (PMDB), se reúne nesta segunda-feira (16) com membros de centrais sindicais para discutir possíveis mudanças nas regras da Previdência Social. Estão confirmados para o encontro a Força Sindical, a UGT (União Geral dos Trabalhadores), a CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e a Nova Central Sindical dos Trabalhadores.

Participarão também do encontro, marcado para acontecer às 15h, no Palácio do Planalto, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e da Casa Civil, Eliseu Padilha. Na última sexta-feira (13), Meirelles defendeu a criação de uma idade mínima para aposentadoria.

O caminho está claro: idade mínima com regra de transição. E essa transição não pode ser nem muito longa e nem muito curta. Quem está contribuindo no futuro vai receber aposentaria como deveria. Com o crescimento da população e da idade média dos brasileiros, o crescimento da Previdência é insustentável no longo prazo, precisamos controlar isso.

A fala do novo ministro da Fazenda, que agora comanda também a Previdência Social, gerou mal estar junto às centrais sindicais. O presidente da Força Sindicas, deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), afirma que quer ouvir as propostas de Temer e "acertar procedimentos". Ele ressalta que não aceitará alterações na idade mínima para aposentadoria de quem já estiver trabalhando.

Se for para discutir para quem começa a trabalhar agora, até é possível. O jovem que começa a trabalhar agora vai viver 100 anos e é possível trabalhar um pouco mais.

Após a reunião com as centrais sindicais, Temer recebe o ministro da Educação, Mendonça Filho, ás 16h. O tema da conversa não foi declarado pelo Presidência.

 


Fonte: R7