Brasil

03/03/2016 às 13h20

Polícia confirma que corpo encontrado em Quissamã é de neto de Chico Anysio

R7

Foi encontrado, na manhã desta quinta-feira (3), o corpo que pode ser do neto de Chico Anysio, Rian Brito, desaparecido há uma semana. A informação foi confirmada à Record Rio por agentes da DDPA (Delegacia de Descobertas de Paradeiros, na zona norte do Rio. Segundo a Polícia Civil, agentes foram ao local onde o corpo foi achado, em Quissamã, no norte fluminense, para periciar e encaminhar o corpo para o IML (Instituto Médico Legal).

O ator Nizo Neto, pai de Rian, fez uma apelo em uma rede social, nesta quarta-feira (2). O filho de Chico Anysio pede que se alguém tenha visto Rian, entre em contato. O caso ainda é um mistério para a polícia e familiares.

No vídeo, Nizo disse que a cidade é uma “coisa nova na vida da família”: “Nenhum amigo dele sabia de algum plano que ele tinha de vir para cá. Isso para a gente é um grande mistério. Estivemos no local hoje onde encontraram os pertences dele. Isso torna as coisas mais misteriosas, porque é uma praia muito deserta, onde as pessoas não frequentam para lazer. Queremos apelar para saber se o pessoal daqui o viu.”

De acordo com a Delegacia de Descoberta de Paradeiros, as investigações para encontrar Rian estão em andamento. A unidade analisa imagens de câmeras de segurança que filmaram o jovem embarcando em um ônibus para a cidade na rodoviária do Rio e os agentes realizaram buscas no Parque de Jurubatiba, nas proximidades de uma praia entre Carapebus e Quissamã, onde foram encontrados roupas e documentos de Rian. O trabalho conta com o apoio da Defesa Civil e de mergulhadores do Corpo de Bombeiros. A DDPA realiza diligências para identificar e localizar o taxista.

Na segunda-feira (29), peças de roupa e documentos do jovem foram encontrados na região da restinga de Jurubatiba. A região é conhecida por ser frequentada por banhistas e turistas que praticam trilhas. As buscas estavam sendo realizadas por terra, mar e lagoa, com apoio de moto aquática e barcos. Um helicóptero foi utilizado para sobrevoar o mar da região. A Polícia Civil também periciou um tubarão que foi encontrado por pescadores na segunda, mas não havia vestígios humanos dentro do animal.


Fonte: R7