Brasil

21/12/2015 às 16h44

Incêndio atinge Museu da Língua Portuguesa

R7

Um incêndio de grandes proporções atinge o Museu da Língua Portuguesa, na praça da Luz, região central de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (21).

Informações iniciais dão conta de que uma pessoa foi resgatada com sinais de intoxicação. Não há informações sobre outras vítimas.

De acordo com o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, cerca de 30% do museu foi tomado pelas chamas. Ao menos o segundo andar, onde ocorria uma exposição temporária sobre antropólogo Luiz da Câmara Cascudo, e o terceiro, onde havia um cinema, foram atingidos.

O museu costuma ficar fechado às segundas-feiras.

O Corpo de Bombeiros foi acionado às 15h57 e enviou 17 viaturas para o local. A pedido da corporação, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) fechou a estação da Luz por precaução.

Desta forma, os trens circulam não circulam entre as estações Brás e Luz, na linha 11-Coral, e entre Palmeiras-Barra Funda e Luz, na linha 7-Rubi.

A linha 4-Amarela do Metrô funciona normalmente. A transferência entre a CPTM e o Metrô está aberta.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Trânsito), a praça da Luz está totalmente interditada. Até as 17h, não havia nenhum desvio montado na região. O motivo do fogo deve ser apurado depois que o incêndio for controlado.

Histórico

Um dos museus mais visitados da cidade, o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado no dia 21 de março de 2006, no edifício da estação da Luz, que é de 1867. Em seus três primeiros anos de funcionamento mais de 1,6 milhão de pessoas visitaram o espaço.

Seu projeto foi avaliado em aproximadamente R$ 37 milhões, que foram usados para financiar a criação, pesquisa, implantação e restauro do museu. O projeto arquitetônico é de autoria de Pedro Mendes da Rocha e Paulo Mendes da Rocha.

Memorial da América Latina

Em 29 de novembro de 2013, um incêndio também atingiu um outro centro cultural da cidade: o auditório Simon Bolívar, do Memorial da América Latina, teve de ser interditado após as chamas. Até hoje, o local segue fechado.


Fonte: R7