Blog / Dicas e destinos

Dicas e destinos

Shislane Silva « página inicial do blog

Jornalista com especialização em Assessoria de Comunicação e Novas Tecnologias pela Universidade Tiradentes. Em 2011 fez intercâmbio na Omnicom School of Languages em Toronto (Canadá), tendo a oportunidade ainda de conhecer Quebec, Otawa e Montreal, fez estágios na área de comunicação no Sesc e Secretaria de Estado do Turismo. Foi repórter do Jornal Cinform, comandou por mais de dois anos a Assessoria de Comunicação da Empresa Municipal de Serviços Urbanos ( Emsurb) e atualmente integra o setor de comunicação da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão ( Seplog). O maior hobby é viajar e entre suas melhores experiências, estão ter conhecido em 2014 o Peru com as regiões de Lima, Cusco, Machu Picchu, Águas Calientes e Buenos Aires.

15/11/2016 às 10h37

Ministério do Turismo lança cartilha no intuito de melhorar os serviços para viajantes LGBT

Turismo não combina com rótulos e muito menos com preconceito. Na verdade  combina com o que mesmo preconceito? Com nada!! Quando soube da notícia de que o Ministério do Turismo tinha lançado uma cartilha com o objetivo de aprimorar os serviços para os turistas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), percebi que nem tudo está perdido no Brasil a respeito de tolerância. Vamos lá ao que interessa!  Esse público representa 10% dos viajantes no mundo e movimenta 15% do faturamento do setor, segundo dados da OMT (Organização Mundial no Turismo), ou seja, já deu para notar o quanto faz a diferença oferecer algo de qualidade, pois os dados demonstram essa força. 
 
Conceitos básicos sobre o que é identidade de gênero, orientação sexual, bissexuais, assexuais, vestimentas de mulheres trans, tratamento em hotéis e ferramentas de defesa para o público LGBT são encontrados nesta cartilha e posso dizer que o trabalho ficou muito qualificado tendo a colaboração da Câmara Técnica de Articulação Institucional, Planejamento, Orçamento e Monitoramento do Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos para LGBT (PNLGBT) e o Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CNCD/LGBT). 
 
E claro, que eu não poderia levantar uma discussão assim sem ouvir as representações envolvidas. Para o diretor de turismo da Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte de Sergipe (Setesp), Allan Oliveira, o documento é uma novidade e irá contribuir com as ações do turismo local. “Recebemos do MTUR a cartilha para oferecer melhores serviços ao turista idoso e portadores de deficiência que já estão sendo distribuídos na rede hoteleira e em toda a cadeia deste segmento. A cartilha voltada ao público LGBT é uma novidade e de antemão, ficamos felizes com esta política em combate ao preconceito de todos os aspectos e estamos aguardando o recebimento do material. O lançamento é recente e sua distribuição será nacional para as secretarias de turismo”, afirmou. 
 
O presidente da Associação de Defesa Homossexual de Sergipe ( ADHONS), Marcelo Lima, destacou que a ação fortalece o combate e garante mais proteção ao público LGBT. “Ainda não temos em mãos o documento, no entanto, temos conhecimento do fato que nos deixa muito satisfeitos. Começou a se perceber que o público LGBT consome turismo de modo considerável e nada mais justo que mais respeito e um atendimento mais qualificado nesta parte. Assim que recebermos a cartilha vamos promover debates na ideia de fortalecer essa política”, justificou. 
 
Discriminar é contra lei!  A Constituição Federal de 1988 tem como objetivo fundamental promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação (art. 3º, IV). Também prevê como direito fundamental que a lei puna qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais (art 5º, XLI). Alguns Estados já contemplam expressamente a orientação sexual a identidade de gênero como uma forma de discriminação em suas Constituições, ou possuem leis específicas sobre discriminação contra LGBT.
 
Fiquei muito satisfeita em levantar o tema aqui no blog. A pior violência é o preconceito!
 
Postado por Shislane Silva
Comentários