Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
12/04/2017 às 14h19

República de ladrões

República de ladrões

Enquanto o brasileiro comum trabalha de sol a sol e é forçado a pagar impostos cada vez mais caros, um enorme bando de políticos ladrões não se cansa de roubar a Nação. Estes safados pilham os recursos de setores fundamentais como saúde, educação e segurança, deixando à míngua milhões de famílias, que dependem unicamente destes serviços básicos. Milhares de suplicantes morrem antes da hora porque o dinheiro para comprar remédios custeou a campanha eleitoral dos vivaldinos ou bancou a viagem ao exterior de um político corrupto, acompanhado pela digníssima amante. A extensa lista de senadores, deputados e governadores suspeitos de receberem gordas propinas é a maior prova de que esta é uma República de canalhas, ladrões, bandidos do colarinho branco, salafrários. Claro que entre os políticos delatados há os que escapam destes adjetivos, mas, acredite, são muito poucos. A maioria se lambuzou mesmo com o dinheiro sujo das grandes empresas, interessadas em usar congressistas bandidos para botar a mão grande na riqueza do país. Só Jesus na causa!

 

Na lista negra

Os senadores sergipanos Eduardo Amorim (PSC) e Maria do Carmo Alves (DEM) estão entre os políticos denunciados na Operação Lava Jato. Além dos dois, integram a extensa relação dos que terão inquéritos abertos no Supremo, nove ministros deste governo temerário, 27 senadores e 42 deputados federais. Nem precisa dizer que todos juram de pés juntos nunca terem visto os delatores e que jamais botaram as mãos em dinheiro sujo. Então, tá!

 

Apareceu Margarida

Após 100 dias sumido do noticiário, o ex-prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), retorna às manchetes como um dos políticos que pediram dinheiro sujo à Norberto Odebrecht. Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, João teria recebido R$ 600 mil para bancar as campanhas da esposa Maria do Carmo e do senador Eduardo Amorim. O ex-prefeito prometeu, segundo o delator, compensar a construtora com projetos de saneamento básico em Aracaju. Cruz credo!

 

Cabeça cortada

No afã de enxugar a folha de pessoal da Fundação Hospitalar, o secretário estadual da Saúde, Almeida Lima (PMDB), não poupou nem o auditor chefe Lordelo Pereira, que vem a ser genro do presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa. Resta saber se, em represália, este também vai exonerar a filha de Almeidinha, que ocupa cargo comissionado no TCE. Esta informação é do blog Satirizando.

 

Jogou a toalha

Tão logo foi notificado pela Justiça, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) afastou o presidente Mendonça Prado e demais diretores da Empresa Municipal de Serviços Urbanos – Emsurb. Ainda hoje, o comunista anuncia os substitutos dos auxiliares afastados. A pressa em substituí-los demonstra que Nogueira não acredita no retorno de Mendoncinha à presidência da Emsurb. Homem, vôte!

 

Corpo mole 

Vereadores governistas garantem que se a CPI do Lixo de Aracaju for instalada, conforme mandou a Justiça, não prosperará. A receita é simples: os partidos governistas vão protelar o máximo a indicação de seus representantes para a Comissão. E quando o fizerem, os parlamentares indicados se recusarão a participar das investigações ou simplesmente não comparecerão às sessões da CPI. Crendeuspai!

 

Conversa fiada

O governador Jackson Barreto (PMDB) e parte da bancada federal sergipana saíram satisfeitos da reunião com o deputado federal André Moura (PSC), líder deste governo temerário no Congresso. Do ministro dos Transportes, Maurício Quintela, o governador ouviu promessas de um aeroporto super moderno, duplicações das rodovias 101 e 235, construção do canal de Xngó, etcétera e tal. Todos sabem, porém que o prometido dificilmente se concretizará por falta de vontade política do mordomo de filme de terror, hoje inquilino do Palácio do Planalto. Misericórdia!

 

Bandidos em festa

Desde ontem, os delegados de Polícia estão trabalhando menos em Sergipe. Visando pressionar o governo a atender suas reivindicações salariais, a categoria suspendeu os plantões extraordinários, entregou as delegacias acumuladas ilegalmente, suspendeu os plantões e sobreavisos, e desativou os telefones funcionais. Quer dizer, se a insegurança já estava enorme, vai piorar ainda mais. Nem precisa dizer que a decisão dos delegados foi festejada à bessa pelos marginais. Marminino! 

 

Defesa de aliado 

E quem saiu em defesa do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), foi o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD). Segundo o parlamentar, em seu primeiro dia de trabalho, o prefeito já enfrentou a greve dos médicos, mesmo 65% deles terem feito o empréstimo bancário como forma de receber o salário de dezembro. “Deviam estar trabalhando”, sugere Fábio. Certíssimo!

 

Sem queixa

Engana-se quem aposta num rompimento entre o governador Jackson Barreto e o secretário estadual de Cultura, João Gama. “São 50 anos de amizade. Por que eu estaria insatisfeito com ele? Não vejo motivo”, diz Gama. Segundo o secretário, Jacksonpuxou parte da oposição para o governo “e isso deixou os opositores reduzidos, magoados e enraivados, criando factóides”. É, pode ser!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no jornal laranjeirense O Horizonte, em 5 de fevereiro de 1886.

 

Resumo dos jornais

 

Postado por Adiberto Souza
Comentários