Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
14/03/2017 às 08h31

Legalizando o crime

Legalizando o crime

Flagrada com a boca na botija, a maioria dos deputados federais e senadores quer legalizar o caixa dois antes que boa parte do Congresso seja transferida de mala e cuia para as penitenciárias do Paraná. O argumento dos que defendem anistia para este crime eleitoral é que as ilegais e milionárias doações de campanha sempre ocorreram no Brasil. Ora, prevalecendo este esfarrapado discurso, mandem colocar em liberdade estupradores, homicidas, torturadores, pedófilos, etcétera e tal, pois os graves delitos praticados por eles existiram desde sempre. A sociedade precisa vigiar os congressistas acusados por crimes eleitorais, antes que eles apresentem projetos legalizando o pagamento de propina e a compra de votos. Diferente de quem trabalha de sol a sol para bancar as mordomias do Congresso, boa parte dos deputados e senadores só pensa em permanecer livre para continuar se locupletando e dilapidando o patrimônio público. Decididamente, o povo não merece esta súcia de picaretas que povoa Brasília.

 

Atentado à Lei

O ex-presidente do Supremo, sergipano Carlos Ayres Britto, garante que caixa dois é um "atentado à Constituição" e que a discussão sobre uma anistia é "inconcebível" pela carta-magna. Segundo ele disse a O Globo, é preciso fazer uma "ginástica mental" para distinguir caixa dois de corrupção. Ressaltou também que a anistia não foi concebida para que os agentes públicos se perdoem por terem descumprido as regras estabelecidas pelo próprio Estado. Certíssimo!

 

E a greve segue

A população pobre de Aracaju está pagando com a própria vida pela falta de um acordo entre a Prefeitura e os médicos da rede municipal, em greve há dois meses. Enquanto as partes não chegam a um entendimento, o povo sofre com a falta de assistência, apodrece nas macas hospitalares e morre à esperado socorro que não chega. Isto é criminoso, desumano!

 

Voo cego

Depois do senador Eduardo Amorim, tucano mais emplumado de Sergipe, agora é a vez de José Carlos Machado (PSDB) também se posicionar contra a venda da Deso. Diferente do que dizem setores do governo, Machadão garante que a estatal tem plena capacidade de se recuperar. O que será que a cúpula nacional do PSDB, que tem a privatização entre suas bandeiras políticas, acha destes discursos desafinados? Misericórdia!

 

Casa de marajás

O Jornal da Cidade publica hoje que para pagar os salários dos sete conselheiros, o Tribunal de Contas de Sergipe desembolsou em fevereiro R$ 304,7 mil. Enquanto o teto constitucional é R$ 33,7 mil, teve marajá no TCE que papou mais de R$ 44 mil. Estes mesmos felizes conselheiros insistem em criticar os prefeitos-marajás beneficiados com salários superiores a R$ 30 mil. Durma com um barulho desse!

 

Inveja de Raul

O desejo deste governo temerário de, na prática, acabar com a aposentadoria, tem gerado inúmeros "prints" curiosos enviados pelos Whatsapp e facebook. Veja dois deles: "Até agora, a única aposentadoria confirmada é a do Raul Seixas, que nasceu há 10 mil anos atrás". O INSS contesta: “Não é bem assim! Ele tem falhas nas contribuições, pois não contribuiu no dia em que a terra parou. Aff Maria!

 

Aviso aos navegantes

O disse-me-disse sobre as próximas eleições fez o deputado federal Fábio Mitidieri (PSDB) advertir os aliados mais afoitos. Pelo twitter, ele mandou o seguinte recado: “2018 ainda está distante e toda conversa agora é prematura. Mas quem pretender ter o apoio do PSD, deve guardar a vaga na majoritária”. Há quem garanta que o aviso foi endereçado ao PR do pastor Heleno Silva. Homem, será?

 

Fuleiragem

Dezenas de sindicatos divulgaram nota repudiando o “Samba do expurgo” postado nas redes sociais por Carlos Cauê, secretário de governo de Aracaju. As entidades protestam contra o texto, que estimula a violência contra a mulher após suposto término de relacionamento: “Solte uma bactéria mortal na casa dela”, “Mande uma carta bomba”, “Bote estricnina no copo da safada” e “Jogue água fervente na cara da bandida” são alguns conselhos dados pelo autor. A forte reação contra o “samba” fez Cauê delatá-lo do seu perfil no facebook. Melhor assim!

 

A quantas anda?

Alguém sabe em que ficou a investigação sobre quem permitiu regalias para os empresários Zé de Rola, da Construtora Cunha, e Edson da Projel na 8ª Delegacia de Aracaju. Presos em dezembro passado, sob a acusação de desviarem milhões do IPTU da capital, os dois foram retirados da cela e estavam no bem bom do pátio da cadeia. Segundo a Delegacia de Combate ao Crime Tributário, o golpe aplicado nos cofres da Prefeitura foi superior a R$ 17 milhões. Cruz credo!

 

Mal na fita

Vejam que lástima: O Brasil tem o maior número de casos de casamento infantil da América Latina e o quarto no mundo. No país, 36% da população feminina se casa antes dos 18 anos. Estudo do Banco Mundial mostra que se a menina estiver grávida não há limite de idade. O casamento infantil responde por 30% da evasão escolar feminina e as coloca em maior risco de sofrer violência doméstica, estupro marital e mortalidade materna e infantil. Crendeuspai!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no Jornal do Aracaju, em 11 de dezembro de 1875.

 

Resumo dos jornais

 

Postado por Adiberto Souza
Comentários