Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
25/10/2016 às 08h42

Cabos eleitorais chinfrins

Cabos eleitorais chinfrins

 

Os prefeituráveis Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Valadares Filho (PSB) evitam expor alguns cabos eleitorais, acusados de tirarem deles votos quase certos. Entre estas más companhias estão o governador Jackson Barreto (PMDB) e o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). Embora nunca apareça ao lado do protegido Edvaldo, JB está nas ruas pedindo votos para o comunista. Pior é a situação do prefeito, que sumiu depois do 1º turno e tem o apoio rechaçado publicamente pelo próprio Vavazinho. Este aceita ao seu lado até a senadora Maria do Carmo Alves (DEM), o deputado federal André Moura e o dublê de político e empresário Edvan Amorim (PR), mas se arrepia quando dizem publicamente que João Alves é seu cabo eleitoral. As péssimas administrações realizadas pelos dois justificam a elevada rejeição do eleitorado e as tentativas frustradas dos marqueteiros em afastá-los dos candidatos. Edvaldo e Vavá Júnior até agradecem os votos conseguidos por Jackson e João, porém fogem dos dois como o diabo foge da cruz.

 

Moura investigado

 

E o líder deste governo temerário, deputado federal André Moura (PSC), segue às voltas com a Justiça. Segundo o jornal Estadão, ele está sendo investigado por ter pago R$ 460 mil à Cloud Technology sem que o serviço fosse comprovado. O endereço da empresa fornecido por André também não foi localizado pelo pessoal do Ministério Público Federal. Como o processo corre em segredo de Justiça, Moura não fala sobre mais esta investigação contra ele. Aff Maria!

 

Voto fácil

 

Promotores e procuradores reelegeram ontem o procurador-geral de Justiça, Rony Almeida. Ele permanecerá comandando o Ministério Público de Sergipe até 2018. Para os votantes foi fácil até demais ir às urnas reeleger um cidadão de bem, um profissional sério e competente. Por isso mesmo, nada menos do que 95% dos eleitores cravaram um “fica Rony”. Ora pois, tá ficado!

 

No atoleiro

 

A indústria da construção civil segue sem reagir às primeiras medidas econômicas deste governo temerário. Pesquisa da CNI revela que em uma escala de 0 a 100, em que qualquer número abaixo de 50 representa uma queda, o volume de empregados em setembro chegou a 39,7 pontos, um valor semelhante a agosto. Crendeuspai!

 

Cara de pau

 

Auxiliares do prefeito João Alves Filho (DEM) insistem em negar o caos na saúde pública de Aracaju. Com a cara mais lisa do mundo, eles juram que os postos e unidades de pronto atendimento estão funcionando normalmente, apesar da grave dos profissionais de saúde. Será que João Alves e seus secretários procurariam atendimento médico nas unidades de saúde da Prefeitura? Respeite o povo galera!

 

Cadeado no cofre

 

E o Tribunal de Contas de Sergipe vai avaliar a hipótese de bloquear as contas da Prefeitura de Aracaju para garantir o pagamento dos salários atrasados. Os conselheiros temem que a administração municipal privilegie o pagamento de prestadores de serviços em detrimento dos servidores, deixando uma enorme dívida para o futuro prefeito. O bloqueio das contas já está na pauta da sessão do TCE, marcada para depois de amanhã.

 

É proibido prender

 

De hoje até a próxima quarta-feira ninguém pode ser preso nas cidades onde haverá 2º turno. As exceções são os casos de flagrante delito, sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto. Em Sergipe a prisão só está proibida em Aracaju. Portanto, fique ligado para não ir em cana logo ali na Barra dos Coqueiros ou em Socorro.

 

Feriadão

 

A próxima semana começa com um feriadão que, para muitos, se prolongará até depois do Dia de Finados (2). O Tribunal de Justiça, por exemplo, transferiu de sexta para segunda o feriado dedicado ao Servidor Público, além de ter imprensado a terça-feira. A Prefeitura de Aracaju também empurrou o feriado de sexta-feira para a próxima quinta (3). Para tristeza dos prefeituráveis, este feriadão vai estimulará ainda mais as abstenções, pois muitos eleitores vão preferir trocar as urnas pelas praias. Estão certíssimos!

 

Omissão criticada

 

O governo Jackson Barreto é desleixado, lento e inoperante. Quem pensa assim é o senador Eduardo Amorim (PSC). Segundo ele, não se justifica o argumento do Executivo de que desconhecia a reunião da bancada federal para definir as emendas ao Orçamento da União. Amorim garante que “esta vexatória omissão do governo vai resultar na perda de importantes investimentos para Sergipe”. Misericórdia!

 

Zero, zero!

 

Embora não se fale dele na propaganda eleitoral, o voto nulo expressa a insatisfação do eleitor com as falsas promessas dos candidatos. Também é visto como uma resposta contra a obrigatoriedade de votar. Ora, se o voto é um direito, ninguém deveria ser forçado a exercê-lo! Portanto, quem pretende dizer não ao que está aí, ao chegar diante urna eletrônica deve digitar zero, zero e confirmar. No 1º turno das eleições de Aracaju 54.062 (16,60%) dos eleitores votaram nulo. É muita gente!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no jornal aracajuano Diário da Manhã, em 7 de agosto de 1919.

 

Resumo dos jornais

 

Postado por Adiberto Souza
Comentários