Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
19/09/2016 às 11h31

João, um mero pêndulo

João, um mero pêndulo

Pesquisa após pesquisa tem ficado claro que o candidato a reeleição João Alves Filho (DEM) está cada dia mais longe da vitória. Enquanto ele se distancia dos prefeituráveis Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Valadares Filho (PSB), vê os chamados candidatos nanicos ameaçarem sua frágil terceira posição. Para alguns analistas políticos, de imbatível na eleição de 2012, João Alves se transformou agora numa espécie de pêndulo: se ele se mantiver nos dois dígitos pode provocar o 2º turno entre o comunista a Vavazinho, mas se continuar em quebra livre, o pleito será resolvido logo no próximo dia 2. O não cumprimento da maioria das promessas feitas na campanha passada e a péssima administração que realiza, podem desmoralizar eleitoralmente o desgastado prefeito, antecipando a sua aposentadoria política. Preocupados com isso, até aliados de João Alves já dizem abertamente que seria melhor ele renunciar a candidatura para evitar a vergonha de uma acachapante derrota nas urnas. Ave Maria!

 

Por um triz

Por muito pouco a Justiça não se viu impedida de decretar as prisões dos vereadores aracajuanos Agamenon Sobral (PHS) e Adelson Barreto Filho (PR). Ambos foram em cana na última quinta-feira (15), dois dias antes de começar a valer o dispositivo do Código Eleitoral proibindo a prisão de candidatos a prefeito, vice e vereador, salvo em flagrante delito. Agamenon e Adelson foram soltos, mas seguem acusados de terem metido a mão grande no dinheiro do povo de Aracaju. Cruz credo!

 

Lidera com folga

E quem está a um passo da vitória é Valmir Monteiro (PSC), candidato a prefeito de Lagarto. Pesquisa divulgada hoje pelo Cinform o coloca com 49,75% das intenções de votos, enquanto Jerônimo Reis (PMDB) tem 22,75%. Os dois são seguidos de longe pelo tenente Willians (2%), Rosendo Ribeiro (2%), Marcelo do Psol (1%) e Enoque Araújo (0,25%), brancos e nulos (10,75%), indecisos (7,5%), não sabem (4%). A margem de erro é de 5%. Feita pelo Dataform nos dias 13 e 14, a pesquisa ouviu 400 eleitores e foi registrada no TRE com o número 04955/2016.

 

Sem debate

Seguindo a TV Sergipe, a TV Atalaia também desistiu de promover, agora no 1º turno, o debate entre os candidatos a prefeito de Aracaju. A emissora da colina do Santo Antônio pensa em realizar o confronto verbal só no 2º turno, quando terão restado apenas dois prefeituráveis. A TV Sergipe cancelou o debate porque os candidatos queriam mudar o regulamento, coisa que a TV Globo não permite nem a pau, Juvenal!

 

Política de luto

Foi sepultado ontem em Aracaju, o ex-deputado estadual e ex-governador de Sergipe, Fernando Prado Leite. Ele estava internando há dias, e morreu na madrugada de ontem. Eleito para a legislatura 1963/1967, Fernando Leite tornou-se presidente da Assembleia. Assumiu o governo de Sergipe interinamente por conta das viagens de Celso de Carvalho, um vice que se tornou governador após o titular Seixas Dória ter sido cassado pela ditadura militar de 1964.

 

Fundo do poço

O governador Jackson Barreto (PMDB) pensa seriamente em decretar estado de calamidade pública para forçar a União a promover urgentemente um socorro financeiro a Sergipe. JB começou a defender esta ideia depois que este governo temerário do país se negou em socorrer os estados do Norte e do Nordeste. A proposta de Jackson é deixar de honrar os compromissos com a União para colocar em dia a folha de pessoal e pagar uma série de dívidas com fornecedores. Tá certíssimo!

 

Vender o quê?

O governador Jackson Barreto (PMDB) garante que o Banese não está à venda. Mas há insistentes comentários na mídia lhe recomendando fazer isso. Até mesmo alguns aliados lhe dizem que a hora é agora. A venda do Banese seria a única alternativa, a médio prazo, para o governo de Sergipe solucionar a crise financeira e pagar os salários em dia. Mas parece existir clara pretensão em se desfazer da Sergás. Também há quem recomende vender a Deso, uma empresa avaliada em pouco mais de R$ 1 bilhão. Esta nota é do blog Primeira Mão.

 

Bando de suspeitos

Quinze dos 24 vereadores de Aracaju foram indiciados por peculato, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Todos são acusados de botarem a mão grande nas verbas indenizatórias da Câmara Municipal. Os acusados são Adelson Barreto Filho, Agamenon Sobral, Adriano Taxista, Agnaldo Feitosa, Anderson de Tuca, Jailton Santana, Valdir Santos, Augusto do Japãozinho, Ivaldo José, Max Prejuízo, Daniela Fortes, Dr. Gonzaga, Emmanuel Nascimento, Pastor Roberto Moraes e Renilson Felix.

 

E o processo?

Alguém sabe dizer se algum secretário da Prefeitura de Aracaju já processou o vice José Carlos Machado (PSDB), que os chamou de ladrões. Em recente conversa gravada, o tucano afirmou que “a equipe do prefeito não quer trabalhar, só quer roubar, e João Alves está cagando para tudo isso”. Ao tomarem conhecimento da grave acusação, alguns auxiliares do prefeito ameaçaram processar Machadão. Será que o fizeram?

 

Quase cai

E o nosso Confiança velho de guerra pulou uma fogueira ontem no Batistão. Ao derrotar o Salgueiro por 2 a 1, o péssimo time sergipano conseguiu se manter na Séria C do Brasileiro. Como dos jogos anteriores, a torcida azulina sofreu até o final da partida, pois a equipe pernambucana ameaçava empatar e, por conseqüência, derrubar o Confiança para a Série D. Tomara que em 2017 a diretoria proletária faça um time menos pior do que esse. Misericórdia!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no jornal aracajuano O Nordeste, em 27 de dezembro de 1950.

 

Resumo dos jornais

 

 

Postado por Adiberto Souza
Comentários