Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
26/08/2016 às 10h28

Trem descarrilado

 

 

O prefeito João Alves Filho (DEM) começa mal sua campanha a reeleição ao prometer ampliar o que não existe em Aracaju. Pior do que o BRT paraguaio, prometido por ele em 2012 e jamais concretizado, é a promessa feita agora de “aperfeiçoar o projeto de Metrô, contemplando novas rotas”. A bazófia, incluída no plano de governo do candidato e exposta pelo jornalista Cláudio Nunes, só reforça o que disse recentemente o vice José Carlos Machado (PSDB): João não está nem aí para os problemas de Aracaju. Ao prometer ampliar um Metrô inexistente, o demista exibe a falta de zelo na elaboração do plano de governo. Pior, deixa claro que se for reeleito continuará fazendo vistas grossas para a grave crise instalada na Prefeitura. De tanto “viajar” em projetos megalomaníacos, como o BRT que ninguém vê e o Metrô invisível, o prefeito terminou transformando a outrora Aracaju da qualidade de vida, num trem descarrilado descendo ladeira abaixo. Lastimável!

 

Tirou o time

 

O ex-prefeito de São Cristóvão, Armando Batalha (PRP), pendurou as chuteiras para a política. Ele anunciou a “aposentadoria” ao comunicar a retirada da candidatura do herdeiro a prefeito de São Cricri. Na convenção que homologou o nome de Armandinho (PRP), Batalha disse que a partir de 1º de janeiro o prefeito de fato seria ele, pois o filho só assinaria os documentos. Diante da repercussão deste episódio, Armando bateu em retirada antes de ser denunciado pelo Ministério Público Eleitoral. Melhor para o povo São Cristóvão!

 

Blá-blá-blá

 

Começa nesta sexta-feira, o horário eleitoral no rádio e na televisão. O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), terá o maior tempo para pedir votos: 3,55 minutos. Valadares Filho (PSB) dispõe de 3,14min, seguido por João Alves (DEM), que terá 3,14 minutos para falar sobre os invisíveis BRT e Metrô. Sônia Meire (PSOL), Emerson Ferreira (Rede), João da Tarantela (PMN) e Vera Lúcia (PSTU) terão respectivamente 14, 13, 11 e 8 segundos. Com esse tempo todo, só o finado Enéas para conseguir se comunicar com o eleitor.

 

Braço armado

 

Juízes de 26 municípios de Sergipe querem a presença do Exército e da Polícia Federal nas eleições de outubro. Protocolados no Tribunal Regional Eleitoral, os pedidos de força federal estão sendo analisados pelo juiz Francisco Alves Júnior. Antes de levá-los ao plenário, o magistrado consultará o governo estadual se a Polícia Militar garantirá a tranqüilidade nas 26 cidades no dia do pleito. Diante da grave crise vivida pela Segurança Pública, é bem provável que o Executivo responda ao TRE com um pedido de força federal para os demais municípios sergipanos. Duvida?

 

Sem desfile

 

E os policiais militares decidiram ampliar a Operação Polícia Legal. Agora, eles vão aumentar as abordagens aos carros do governo e das prefeituras visando apreender aqueles encontrados com irregularidades. Também prometem não desfilar em 7 de Setembro se, até lá, o Executivo não atender as reivindicações salariais da tropa. Pelo andar da carruagem, só a estudantada, as forças federais e os escoteiros desfilarão este ano em homenagem à Independência do Brasil. Aff Maria!

 

Efeito dominó

 

No entender do senador Paulo Paim (PT), o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) abre as portas para “impeachmar” 16 governadores, entre os quais o sergipano Jackson Barreto (PMDB). Segundo o parlamentar, os 16 governantes estaduais também praticaram as chamadas pedaladas fiscais. Paim acha que todos devem ser afastados, da mesma forma que querem fazer com Dilma, para “responder em casa” às acusações. Misericórdia!

 

João não fez

 

O vereador Emmanuel Nascimento (PT) culpou a Prefeitura de Aracaju pela grave crise da saúde: “João Alves Filho (DEM) prometeu que em seis meses resolveria todos os problemas da saúde. De lá pra cá a pasta já teve seis secretários, já estamos no fim da gestão e nada foi feito”. Segundo o petista, as unidades de saúde vivem sem remédios e não há médicos em número suficiente para atender aos pobres. Lastimável!

 

Inimigos do povo

 

Você ainda lembra quais os vereadores de Aracaju que votaram a favor do reajuste de 14,81 para a passagem de ônibus? Para que ninguém os esqueça, segue a relação dos inimigos do povo: Adriano Taxista, Agamenon Sobral, Augusto do Japãozinho, Agnaldo Feitosa, Gonzaga, Manuel Marcos, Ivaldo José, Renilson Félix, Valdir dos Santos e Vinicius Porto. Não esqueça desses suplicantes quando for votar nas eleições de outubro.

 

Mãos ao alto

 

Sergipe é o 3º estado mais violento do Nordeste, ficando atrás apenas de Alagoas e do Ceará. Segundo o Mapa da Violência 2016 – Homicídios por Armas de Fogo no Brasil, no território sergipano ocorrem 41,2 assassinados à bala por 100 mil habitantes. Aracaju é a 6ª capital nordestina neste ranking sangrento: Na terra dos cajueiros são fuziladas 50,5 pessoas por cada grupo de 100 mil habitantes. Pior é que a situação tende a piorar, diante da grave crise vivida pela Segurança Pública.

 

Impeachment ameaçado

 

Pergunta que não quer calar: se o Supremo já decidiu que parecer de Tribunal de Contas não serve para tornar o político inelegível, nem é motivo para afastar ninguém de cargo público, com base em quê o Senado vai aprovar o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT)? Como a acusação a ela se fundamenta unicamente em um mero parecer do TCU, não seria o caso de a petista se amparar na decisão do Supremo para argüir a ilegalidade do impeachment? Te cuida, Temer!

 

Recorte de jornal

 

Publicado no jornal maruinense Alvorada, em 7 de dezembro de 1930.

 

Resumo dos jornais

 

Postado por Adiberto Souza
Comentários