Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
29/04/2016 às 07h58

Pé na estrada

Pé na estrada

Para mostrar unidade em torno da pré-candidatura de Zezinho Sobral a prefeito de Aracaju, o PMDB promoveu uma reunião prestigiada por cerca de 400 filiados. A presença do governador Jackson Barreto no evento deixou clara a sua preferência pelo ex-secretário da Saúde, mas foi o próprio JB quem alertou os presentes sobre as dificuldades de uma campanha eleitoral: “Não se ganha uma eleição apenas fazendo reuniões como esta. Se queremos uma candidatura do PMDB precisamos trabalhar, ir às ruas mostrar ao povo a competência de Zezinho como gestor, sua seriedade e capacidade de articulação”, ensinou. O experiente Jackson está certo. Ao se reunir ontem, o partido apenas colocou o pé na longa estrada da sucessão aracajuana. Cheio de curvas e ladeiras, adversários tarimbados e surpresas desagradáveis, o caminho até a Prefeitura não é para qualquer um. Ademais, para aumentar as dificuldades, o barulhento processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) está separando aliados políticos e reaproximado velhos adversários, num embaralhar de cartas que impede cantar favoritismo antes do tempo.

Não abre

Apoiador de primeira hora da pré-candidatura de Valadares Filho (PSB) a prefeito de Aracaju, o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) achou natural a reunião ampliada do PMDB em apoio a Zezinho Sobral. Só não gostou de saber que o próprio governador Jackson Barreto se pendurou no telefone para convidar os peemedebistas para a “festa”. Mitidieri também postou no twitter que “quanto mais inventam reuniões de Valadares Filho com a oposição, mas tenho certeza da consolidação do seu nome na liderança das pesquisas”. Então, tá!

Engaiolado

Condenado por prática de crime contra o patrimônio e apropriação indébita, o ex- prefeito de Cedro de São João, José Roberto Lima dos Santos, foi preso ontem em Aracaju. A sentença é de quatro anos e seis meses, devendo ser cumprida em prisão semi-aberta. O condenado, que é médico ortopedista, passou a primeira noite como detento na 3ª Delegacia, onde se encontra à disposição da Justiça.

Inimigos para sempre

Com o título acima, o colunista Osmário Santos publica hoje no Jornal da Cidade a seguinte nota: “Não tem jeito a dar. O pessoal do Sintese não suporta o secretário estadual da Educação, Jorge Carvalho, que não suporta esse pessoal do Sintese. E a vida segue assim!”. Durma com um barulho desse!

Afiando a língua

Cada dia mais disposto a se lançar candidato a prefeito de Aracaju, o senador Eduardo Amorim (PSC) não perde uma chance de cutucar João Alves Filho (DEM): “O povo e eu esperávamos dele muito mais ações e resultados positivos. Já daria pra ter muita coisa diferente na saúde, na educação e na mobilidade urbana da capital. Quando as pessoas não correspondem às expectativas é hora de mudar”, fustiga o pré-candidato cristão.

Dois sentidos

E o prefeiturável Edvaldo Nogueira (PCdoB) ainda acredita no apoio do governador Jackson Barreto (PMDB) ao seu projeto político. Ontem, os dois conversaram longamente, tendo o comunista deixado o palácio muito esperançoso. Pelo sim pelo não, antes de se reunir com JB, Nogueira almoçou com o presidente estadual do PT, Rogério Carvalho. No cardápio um prato único: a suculenta sucessão municipal.

Estado menor

E quem esteve ontem com o futuro presidente biônico Michel Temer (PMDB) foi o deputado federal Laércio Oliveira (SD). Ele entregou ao ainda vice uma carta da Frente Parlamentar Mista do Comércio, Serviços e Empreendedorismo. Nela, os deputados condenam o aumento da carga tributária e a manutenção de um Estado inchado e incapaz de atuar. Também reclamam da falta de política públicas para micro e pequenas empresas, da elevada carga tributária e das legislações tributária e trabalhista ultrapassadas. Misericórdia!

Quer demais

O vereador aracajuano Bertulino Menezes (PSB) fez um pedido difícil de ser atendido pelo prefeito interino José Carlos Machado (PSDB): “Peço que o senhor dê uma machadada no exagerado aumento do IPTU, pois até quem parcelou o valor anual já não consegue honrar com as parcelas”, frisou. Talvez por saber que não será atendido por Machadão, Bertulino já adiantou que, se vencer as eleições, o prefeiturável Valadares Filho (PSB) revisará o aumento do imposto já a partir de janeiro de 2017. Aí tá mais fácil!

Inimigos do povo

Você ainda lembra quais foram os vereadores que aprovaram o exagerado aumento do IPTU em Aracaju? Só para lembrá-lo, eis a relação dos inimigos do povo: Anderson de Tuca (PRTB), Robson Viana (PMDB), Dr. Agnaldo Feitosa (PR), Adelson Barreto Filho (PSL), Manoel Matos (DEM), Valdir Santos (PT do B), Renilson Felix (DEM), Dr. Gonzaga (PMDB), Ivaldo José (PSD), Augusto do Japãozinho (PRTB), Jailton Santana (PSC), Adriano Taxista (PSDB) e Agamenon Sobral (PP). Coube ao presidente da Câmara, Vinícius Porto (DEM), o papel de orientar os outros a votarem contra o povo. Lembrem-se destes camaradas nas próximas eleições.

Tudo parado

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto planeja um dia nacional de mobilizações antes da votação final pelo Senado do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Além da interrupção do tráfego em rodovias e avenidas das cidades, apoiadores do governo planejam paralisações em locais de trabalho. Segundo o Movimento, o objetivo é protestar contra “a escalada golpista no Brasil e o que está vindo junto do ponto de vista de agenda econômica e social”. Danou-se!

Força do povo

A população de Nossa Senhora da Glória lotou a Câmara Municipal e impediu que os vereadores aprovassem os projetos reajustando os próprios salários e os do prefeito, do vice e dos secretários. Os debates acalorados e a interferência do povo obrigaram o presidente da Casa, vereador Júnior Gazeta (PCdoB), suspender a sessão antes de iniciar a votação. Pelos projetos, a partir de 2017, o prefeito passa a ganhar R$ 30.386,68, o vice R$ 20.257,78, os vereadores e secretários R$ 7.586, 67. É muita grana, né?

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário da Manhã, em 22 de agosto de 1924.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários