Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
01/04/2016 às 08h04

Lavanderia política

Lavanderia política

A gorda verba indenizatória paga mensalmente pela Câmara de Aracaju foi criminosamente “lavada” por 15 vereadores, com o auxílio de um advogado e uma locadora de veículos. Esta grave acusação é do Ministério Público de Sergipe, fundamentado em auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado e depoimentos de pessoas que dizem ter tido as placas de seus carros usadas pelos parlamentares para “lavar” o dinheiro público. Resultado: segundo o MP, aplicaram um “rombo” de R$ 7 milhões ao erário. Em vez de defenderem o dinheiro do contribuinte, os 15 vereadores se espelharam no mau exemplo da Assembleia, onde 16 deputados foram processados por terem “lavado” milhões das verbas de subvenção, criadas originalmente para ajudar entidades filantrópicas. São políticos dessa laia que batem à porta do eleitor para mendigar o voto. Pior, juram cinicamente que, mesmo se sacrificando financeiramente, querem se eleger para defender os direitos do povo. Demagogos de uma figa!

Até tu, Agamenon!

Segundo o Ministério Público de Sergipe, os vereadores que “lavaram” e se lambuzaram com as verbas indenizatórias são: Agamenon Sobral, Adriano Taxista, Agnaldo Feitosa, Anderson de Tuca, Jailton Santana, Valdir Santos, Augusto do Japãozinho, Ivaldo José, Max Prejuízo, Daniela Fortes, Dr. Gonzaga, Emmanuel Nascimento, Pastor Roberto Moraes, Renilson Felix e Adelson Barreto Filho. Também são acusados o ex-vereador e advogado Alcivan Menezes, o filho dele e Pedro Ivo dos Santos Carvalho.

Tempo de eleição

Na Universidade Federal de Sergipe já se respira clima eleitoral. Nesta sexta, o reitor Angelo Antoniolli registra chapa para disputar a reeleição, tendo a professora Iara Campello como candidata a vice. Até o momento, a oposição ao reitor ainda não disse se vai enfrentá-lo nas urnas. Aliás, será preciso um discurso muito bem afiado para desbancar a excelente administração realizada pelo professor Antoniolli.

Cabra macho

E quem falou grosso foi o presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa. Criticado pelo prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) e acusado por alguns vereadores de fazer o jogo da empresa Torre, o conselheiro chutou o pau da barraca: “Não tenho medo de governador nem de prefeito. Exijo respeito ao Tribunal de Contas e às suas funções institucionais. Quero dizer a estes vereadores (Agamenon Sobral e Renilson Félix) que eles não têm moral pra falar do TCE. Corruptos são eles”. Aff, Maria!

Fuja da GVT

A assistência técnica da empresa GVT é uma calamidade, um horror! Quem precisa dela fica dias sem internet, pois os profissionais são mais lerdos do que o lento trem das onze. Para se ter uma idéia da “qualidade” dos serviços das GVT, um assinante de Aracaju espera, desde terça-feira do mês passado, pelo conserto do seu equipamento. A explicação da empresa é vergonhosa: “Senhor, estamos sem equipe técnica disponível para atendê-lo”. Falar nisso, qual é mesmo a função da Anatel?

Pequeno alívio

Finalmente, uma notícia boa para o consumidor: a partir desta sexta-feira, as contas de luz ficam um pouco mais baratas. Com a entrada em vigor da bandeira tarifária verde, este mês não haverá custo adicional para a população. Até março passado, estava em vigor a bandeira amarela, que estabelece uma cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora de energia consumidos. E ainda dizem que não metem a mão grande no bolso do povo.

Golpe nunca mais

Para tristeza de muitos, ontem as ruas do Brasil ficaram vermelhas de gente defendendo a democracia e condenando o golpe que a direita brucutu, parte da imprensa e a burguesia furibunda querem aplicar no país. Em Aracaju, milhares de trabalhadores fizeram um grande ato em favor da normalidade democrática. Interessante que os defensores do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) não dizem uma só palavra contra o mequetrefe Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal. Pois tá!

Greve à vista

E os auditores fiscais de Sergipe podem cruzar os braços novamente. A paralisação será decidida na assembleia da categoria marcada para terça-feira próxima. A galera anda por aqui com o governo, que insiste em dar calado por resposta às justas reivindicações dos trabalhadores. Depois que a greve é deflagrada vem uma ruma de gente se queixar que a receita estadual caiu e coisa e tal e tal e coisa. Ora, por que não sentam à mesa com os trabalhadores antes de a vaca ir pra o brejo?

Mentirão político

Uma abelhinha jura sem bater as asas que os postos médicos do município praticamente não funcionam no dia seguinte aos “mentirões da saúde” promovidos pela Prefeitura de Aracaju. É que as macas usadas para examinar as mulheres são levadas para o evento político eleitoreiro, só sendo devolvidas aos postos dias depois. Homem, será?

Mesma moeda

Veja o que publica hoje o Jornal da Cidade: “A ação da Polícia Civil e do Ministério Público contra 15 vereadores de Aracaju pode se estender, em breve, para alguns deputados estaduais. Cerca de 10 parlamentares da Assembleia mantêm contrato com o escritório do advogado Alcivan Menezes na mesma fórmula dos que estão sendo alvo de investigação. Os deputados, no entanto, têm foro privilegiado e só podem ser investigados com autorização do Tribunal de Justiça”.

Trem virado

“Quando, anteontem (29), o jornal exibia que o PMDB desembarcou do governo, e mostrava as pessoas que erguiam as mãos, eu olhei e disse: Meu Deus do céu, essa é nossa alternativa de poder. Não vou fulanizar. Quem viu a foto, sabe do que eu estou falando. Portanto, o problema da política, nesse momento, é a falta de alternativa. Não tem pra onde correr. Isso é um desastre." A lamentável constatação é do honrado ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal. É doutor juiz, “tamos” no mato sem cachorro!

Ai se sêsse!

Todo político é honesto, todo médico é humanitário, todo cantor é afinado e todo jornalista fala e escreve a verdade. Não acredita? Calma, você está certo. Hoje é 1º de abril, dia da mentira!

Recorte de jornal

Publicado no Correio de Aracaju, em 2 de abril de 1911

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários