Blog / Adiberto Souza

Adiberto Souza

Adiberto de Souza tem mais de 35 anos de experiência profissional e atuou nas redações de todos os jornais de Aracaju, além de TVs e rádios sergipanos. Foi também correspondente do Jornal do Brasil em Sergipe e do jornal A Tarde (BA). Durante mais de 10 anos, foi editor de política do Jornal da Cidade, em Aracaju. Atualmente é editor e atua como assessor de comunicação.

« página inicial do blog
29/03/2016 às 07h14

É proibido parir

É proibido parir

Com as maternidades do interior funcionando precariamente e deixando as da capital superlotadas, o governo e as prefeituras precisam fazer uma robusta campanha contra a gravidez. Seria o caso de agentes de saúde baterem às portas das residências distribuindo preservativos, pílulas anticoncepcionais e orientando sobre as vantagens da castidade. Se, mesmo assim, os casais sergipanos insistirem em procriar, o poder público pode copiar da China a drástica política populacional restritiva, que pune com pesadas multas quem deseja ter mais de um filho. É um absurdo que mulheres grávidas perambulem de maternidade em maternidade à procura de um espaço para parir, tudo porque o poder público não amplia as equipes médicas nem constrói novas casas de parto. Pior é que esta triste realidade deve perdurar enquanto o governo insistir em manter a vergonhosa política do esparadrapo, do remendo. Convenhamos, o que está acontecendo em Sergipe é uma vergonha.

Caiu fora

E o vereador Agnaldo Feitosa (PR) não ficou nem 30 dias à frente da Secretaria da Saúde de Aracaju. Ele entregou o cargo ontem, sem maiores explicações. Para substituí- lo, o prefeito João Alves Filho (DEM) recorreu a uma solução caseira, nomeando como novo secretário o diretor administrativo financeiro da própria Secretaria, Antônio José Saraiva. Antes deste e de Agnaldo, já ocuparam aquela pasta a deputada estadual Goretti Reis (PMDB), o médico Alvimar Rodrigues, a enfermeira Leane de Carvalho Machado e o bancário Luciano Paz.

Vapt vupt

Ao desistir da Secretaria da Saúde, o vereador Agnaldo Feitosa mandou de volta à 1ª suplência o sargento Jorge Vieira (PR). O militar assumiu a cadeira parlamentar há exatos 15 dias, tendo passado automaticamente para a reserva remunerada da Polícia. Aliás, até hoje pela manhã, Vieira ainda não havia sido comunicado oficialmente que não é mais vereador. Quanta deselegância!

Suplentes de olho

No próximo dia 15, fazem quatro meses que os deputados estaduais Augusto Bezerra (PHS) e Paulinho das Varzinhas (PTdoB) estão afastados das atividades parlamentares. Os dois foram proibidos pela Justiça de pisarem os pés na Assembleia porque estavam ameaçando testemunhas no rumoroso processo de mau uso das verbas de subvenção. Caso a proibição persista até depois de 15 de abril, a Assembleia vai poder convocar os suplentes Gilmar Carvalho e Adelson Barreto Filho (PSL).

Boca torta

Repetindo seus antecessores, o presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo (PMDB), vai realizar, com um ano de antecedência, a eleição da Mesa Diretora do Legislativo. Nem precisa dizer que ele e os demais integrantes da mesa serão reeleitos para o biênio 2017-2018. Já que virou praxe o uso do cachimbo, não seria mais elegante alterar o regimento para que os mandatos do presidente, vices e secretários fossem logo de quatro anos? Em tempo: a eleição antecipada será no próximo dia 5.

Tudo em casa

Uma abelhinha anda espalhando por aí que o sonho do prefeito de Frei Paulo, Arinaldo Filho (DEM), é ser substituído por dona Ducelina Modesto, que vem a ser sua madrasta. A abelhuda garante que o moço já está consultando os advogados sobre a hipótese de a “parente” poder disputar a prefeitura nas eleições deste ano. Ao proibir eleição do cônjuge, parente consanguínio ou afim até o segundo grau ou por adoção, a Legislação visou impedir a perpetuação de uma família no comando do Poder Executivo.

Sangue novo

O sergipano Jefferson Lima foi nomeado secretário de Juventude do governo federal. Antes da nova função, o rapaz exercia a coordenação nacional de Juventude do PT. Afinando com o discurso do Palácio do Planalto, Jefferson disse que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) é o principal articulador do golpe contra o mandato da quase caída presidente Dilma Rousseff (PT). Então, tá!

Com Dilma

O governador Jackson Barreto dirá hoje na reunião do PMDB em Brasília que é contra o rompimento do partido com a agonizante presidente Dilma Rousseff (PT). Além dele, votam pela manutenção da aliança os peemedebistas sergipanos João Augusto Gama e Fábio Reis. Serão votos vencidos, mas JB manterá a boa relação com o Palácio do Planalto.

Bota fora

Por conta da viagem de Jackson Barreto à Brasília, o bota fora do secretário estadual da Saúde, Zezinho Sobral (PMDB), ficou para amanhã. Será às 9h, no Palácio dos Despachos. O peemedebista está se desincompatibilizando para viabilizar sua candidatura a prefeito de Aracaju. É quase certo que a nova secretária será a superintendente do Samu estadual, enfermeira Conceição Mendonça. Taí uma escolha que vem sendo muito elogiada.

Casa nova

O jornalista Pedro Varoni trocou a direção de jornalismo da TV Sergipe pela diretoria geral da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Nomeado pela presidente Dilma Rousseff (PT), o competente comunicador vai responder pela Agência Brasil, NBR e TV Brasil. O novo comandante da EBC dirigiu a emissora sergipana há dois anos e seis meses. A coluna ficou sabendo que Varoni foi substituído interinamente pelo jornalista Ricardo Marques, editor do noticiário TV Sergipe 1ª edição.

Caso de Polícia

E o atarantado contrato emergencial para a coleta de lixo em Aracaju virou caso de polícia. Com base em denúncia formulada pela empresa Torre, que perdeu a “mina” para a concorrente Cavo, a delegada Danielle Garcia abriu inquérito policial visando apurar se são verdadeiras as graves acusações feitas pela denunciante. O malfadado contrato também está sob investigação do Tribunal de Contas de Sergipe e do Ministério Público. Isso ainda vai feder!

Recorte de jornal

Publicado no aracajuano A Notícia, em 24 de julho de 1896.

Resumo dos jornais

Postado por Adiberto Souza
Comentários